Prorrogação do Auxílio Emergencial e novo Bolsa Família em outubro

0

O governo federal anunciou que pretender prorrogar o pagamento do auxílio emergencial pelos próximos meses. As autoridades responsáveis ainda não se manifestaram publicamente sobre o assunto, mas já é dado como certo a extensão do benefício.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, afirmou ontem (7) à noite que o ministro da Economia, Paulo Guedes, teria o garantido que o setor realizaria esta ação. Em reunião com empresários nesta segunda-feira, Guedes teria acertado que o benefício será prorrogado até que a população esteja vacinada contra o coronavírus. Os calendários de vacinação dão conta que a projeção otimista da imunização da população aconteça até o fim de outubro.

O auxílio emergencial começou a ser pago no mês de abril, no valor de R$ 600, e foi paralizado em dezembro. Em 2021, foi anunciado que o benefício seria estendido em 4 parcelas. As cotas mensais devem permanecer de acordo com os valores deste ano: R$150 aos indivíduos que moram sozinhos, R$375 para mães chefes de família e R$250 para o restante dos favorecidos.

Foto: Divulgação Site/Prefeitura do Rio de Janeiro

Auxílio emergencial e a reformulação do Bolsa Família

O presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL), quer agilizar a realização de uma votação para a reformulação de um novo programa social para “desbancar” o Bolsa Família, proposta essa que está em pauta no Congresso desde o final do ano passado.

Lira participa da ala contra a prorrogação do auxílio emergencial. O deputado entende, no entanto, que a questão do teto de gastos é um entrave para a implementação da nova ação e que o problema orçamentário precisa ser resolvido para dar prosseguimento ao programa. O benefício médio do Bolsa Família hoje não ultrapassa os duzentos reais mensais.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais