Bolsa Família confirma exclusão de famílias inscritas em abril

Os recentes anúncios do governo federal colocaram em alerta milhares de brasileiros que dependem do programa Bolsa Família. Com o objetivo de realizar um pente-fino nos próximos meses, muitas famílias se veem ameaçadas de perder o acesso a esse importante benefício social. Diante dessa situação, entender as regras para manter o pagamento se torna essencial.

Na última rodada de pagamentos, cerca de 20,8 milhões de famílias foram beneficiadas com o valor mínimo de R$ 600, um recurso crucial para aqueles que vivem em condição de baixa renda e que fazem parte do Cadastro Único. Contudo, o descumprimento de qualquer uma das regras estabelecidas pode levar ao desligamento automático do programa.

Quem está com risco de ser excluído do Bolsa Família

A elegibilidade para o Bolsa Família é determinada por um conjunto de critérios específicos. Além de atender ao limite de renda e manter as informações cadastrais atualizadas, os beneficiários também precisam cumprir as condicionalidades impostas pelo programa:

  • Pessoas que aumentaram sua renda além do limite permitido;
  • Beneficiários com informações desatualizadas no Cadastro Único há mais de dois anos;
  • Gestantes que não estão acompanhando o pré-natal conforme necessário;
  • Famílias com crianças em idade escolar que não atingiram 80% de frequência escolar mensal;
  • Famílias com crianças de até 7 anos que não realizaram acompanhamento nutricional no último semestre;
  • Famílias com caderneta de vacinação das crianças desatualizada.

A única maneira de manter o benefício, mesmo tendo aumentado a renda, é por meio da Regra de Proteção. Para compreender melhor como funciona essa regra, é fundamental se informar adequadamente. Nela, mesmo elevando a renda a partir da conquista de um emprego, a família beneficiária que melhora sua renda e ultrapassa o limite de R$ 218 por pessoa até o valor de metade de 1 salário mínimo (R$ 706) segue recebendo 50% do valor do benefício a que tem direito. 

Como verificar se seu Bolsa Família foi mantido

Para os beneficiários que desejam consultar a situação do seu pagamento do Bolsa Família, existe uma variedade de canais online à disposição:

  • O aplicativo Caixa Tem, acessando as opções “Bolsa Família”, “Consultar saldo” ou “Consultar cadastro”;
  • O aplicativo Bolsa Família, fazendo login com o número do CPF;
  • Ligando para o número 111 da Caixa Econômica;
  • Pelo telefone 121 do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS).

Calendário do Bolsa Família de abril

Neste mês de abril, o governo federal distribui os pagamentos do Bolsa Família com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário. Confira os repasses:

  • NIS final 1: 17 de abril;
  • NIS final 2: 18 de abril;
  • NIS final 3: 19 de abril;
  • NIS final 4: 22 de abril (antecipado para 20 de abril);
  • NIS final 5: 23 de abril;
  • NIS final 6: 24 de abril;
  • NIS final 7: 25 de abril;
  • NIS final 8: 26 de abril;
  • NIS final 9: 29 de abril (antecipado para 27 de abril);
  • NIS final 0: 30 de abril.

A movimentação dos valores pode ser feita através do aplicativo Caixa Tem, disponível para Android e iOS.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.