Saque imediato de R$ 2 mil após nova lei do FGTS liberar

Veja como a mudança pode afetar os trabalhadores

A nova lei do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) trouxe consigo uma série de modificações nas regras de saque e utilização do recurso reservado. Sendo assim, a partir de agora, os trabalhadores podem acessar o Fundo em mais situações, como na compra da tão sonhada casa própria, tratamentos de saúde, entre outras emergências.

O FGTS ainda figura como um dos principais recursos concedidos para a classe trabalhadora, uma vez que ele garante uma estabilidade financeira em momentos de crise, como ser demitido ou contrair uma enfermidade grave. As alterações chegam para beneficiar ainda mais os trabalhadores de todo território nacional, expandindo o acesso aos recursos do Fundo em momentos de necessidade.

A nova lei do FGTS, implementada neste ano, promove grandes mudanças nas normas de saque do Fundo. Agora, os trabalhadores têm acesso imediato a quantias acima de R$ 2 mil, sem a necessidade de aderir ao saque-aniversário. A modificação visa simplificar a liberação dos montantes reservados, permitindo que os colaboradores utilizem os valores conforme suas necessidades financeiras, sem restrições de modalidades.

Uma das modificações mais interessantes é o fim do saque-aniversário, substituído pela liberação imediata de valores acima de R$ 2 mil. A medida tem como objetivo proporcionar mais flexibilidade e segurança financeira aos trabalhadores, garantindo-lhes acesso rápido a recursos do FGTS quando for necessário. Em linhas gerais, a nova norma mostra uma abordagem mais dinâmica e adaptável às demandas econômicas e sociais dos contribuintes.

Por que o saque-aniversário vai ser encerrado?

Nos dias de hoje, o trabalhador que optou pelo saque-aniversário do FGTS é autorizado a sacar apenas uma fração dos recursos guardados no Fundo anualmente, no mês de seu nascimento. No entanto, caso ele seja demitido sem justa causa, não terá acesso ao valor integral, apenas à multa rescisória de 40%. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a liberação total do saldo seria capaz de injetar aproximadamente R$ 14 bilhões na economia brasileira.

Porém, um Projeto de Lei (PL) propondo o fim da modalidade deve ser enviado ao Congresso Nacional para ser analisado pelos parlamentares. A expectativa é que o Executivo agilize o processo e conclua a análise nos próximos dias. Vale ressaltar que o texto ainda precisa ser verificado pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e, a partir daí, ser enviado à Casa . Portanto, deve-se aguardar novas informações sobre o possível fim do saque-aniversário.

O chefe do MTE, Luiz Marinho, se mostra um crítico ferrenho do saque-aniversário do FGTS, considerando a modalidade prejudicial para o trabalhador. Caso o encerramento do modelo enfrente resistência no Congresso Nacional, Marinho sinalizou que vai revisar a medida.

Como optar pela modalidade?

Caso tenha interesse em se beneficiar do saque-aniversário do FGTS, é preciso:

  • 1. Realizar o download do aplicativo do FGTS (disponível para Android e iOS);
  • 2. Fazer login com a conta vinculada à Caixa;
  • 3. Selecionar a opção “Saque Aniversário”.

Por último, mas não menos importante, cabe mencionar que, ao efetivar a escolha pelo modelo de saque, é preciso permanecer vinculado a ele por, no mínimo, 24 meses (dois anos).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.