Atenção! EUA está em alerta por causa desse eclipse em abril

O fenômeno celeste promete movimentar algumas cidades do país; entenda

Neste mês de abril, um grande fenômeno celeste é aguardado pelos apaixonados por astronomia: o eclipse solar total. O evento poderá ser observado em boa parte da América do Norte, em países como México, Canadá e Estados Unidos. No entanto, nas terras do Tio Sam, isso é motivo de alerta.

Apesar de não oferecer nenhum tipo de risco à saúde dos espectadores, as autoridades dos EUA emitiram uma série de alertas relacionados ao eclipse solar total por um motivo bem curioso. Para entender o caso, basta seguir a leitura até o fim. Confira.

O que motivou o estado de alerta?

Para se ter uma ideia, somente nos últimos dias, foi determinado o fechamento de todas as escolas do estado do Texas, além da orientação para que a população estoque o máximo de combustível, água e alimentos, inclusive para os animais de estimação.

Curiosamente, o temor das autoridades estadunidenses não está diretamente ligado ao eclipse em si, mas sim ao grande aumento do fluxo de turistas esperado para a data. Inclusive, houve alertas sobre a elevação da pressão sobre os serviços de transporte e de emergência. Tudo isso porque algumas pequenas cidades devem triplicar de população e não possuem a infraestrutura necessária para atender tantas pessoas.

O que podemos ter são multidões aqui que não estamos acostumados. Não estamos preparados para isso. Muitas das estradas aqui são de duas faixas. Isso não é Chicago, isso não é Cleveland, onde temos um monte de estradas de quatro pistas, seis faixas chegando, então o tráfego pode ser muito extremo aqui se tivermos multidões mais do que esperamos“, declarou Dave Freeman, diretor da Agência de Gestão de Emergências do Condado de Lorain, localizado em Ohio. (via Olhar Digital)

De acordo com o portal IFLScience, torres de telefonia celular também podem ficar sobrecarregadas devido ao aumento exponencial de turistas na região, afetando a qualidade do sinal e, consequentemente, prejudicando as comunicações locais.

Detalhes sobre o eclipse solar total

No próximo dia 8 (segunda-feira), a Lua cobrirá o Sol num eclipse solar total, sendo possível observar o fenômeno em diversas regiões da América do Norte, permitindo que milhares de pessoas observem o espetáculo que resulta numa cobertura quase perfeita da estrela. Infelizmente, o evento celeste não poderá ser visto no Brasil.

O fenômeno astronômico é o mesmo que ocorreu em 2017, mas com algumas diferenças. No último evento dessa natureza, a Lua estava um pouco mais distante da Terra, fazendo com que a faixa onde o eclipse pode ser observado em sua totalidade variasse de 100 a 115 quilômetros de largura. No que acontece neste mês abril, essa faixa irá variar de 170 a 200 quilômetros. O eclipse solar total de 2024 poderá ser visto em cidades e áreas mais densamente povoadas, permitindo que 31,6 milhões de pessoas presenciem o fenômeno, contra as 12 milhões de 2017.

Inclusive, no evento registrado há 7 anos, o período mais longo de sua totalidade aconteceu próximo a Carbondale, Illinois, e durou 2 minutos e 42 segundos. Já neste ano, ele será mais longo próximo a Torreón, no México, durando aproximadamente 4 minutos e 26 segundos. Durações superiores a 4 minutos, por sua vez, também acontecerão até próximo da fronteira do Canadá, quando o eclipse solar total durará 3 minutos e 21 segundos.

Outra diferença é que no ano de 2024 é mais próximo do máximo solar, onde a atividade da estrela é maior. Assim, quando a Lua cobrir o Sol, é bem provável que apareçam “serpentes de fogo” na coroa estelar, diferente da aparência mais simples de 2017.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.