Pagamento de R$ 600 para quem estiver nesta lista do governo

Saiba quando as autoridades vão liberar o montante

A partir do dia 17 de abril deste ano, mais de 20 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade social e econômica vão ser agraciadas por um montante de R$ 600 pelo Governo Federal. Estamos falando do recurso concedido pelo Bolsa Família, que em breve começará a sua quarta rodada de pagamentos.

No entanto, para ter acesso ao montante, os beneficiários do programa de transferência de renda precisam estar devidamente registrados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), isto é, com seus dados atualizados. Além disso, é de suma importância que a renda mensal familiar seja de R$ 353 por pessoa.

Calendário do Bolsa Família do mês de abril

Inclusive, o cronograma elaborado pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) e pela Caixa Econômica Federal (CEF) já foi revelado. Lembrando que ele é organizado de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada segurado. Confira:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: depósito no dia 17 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: depósito no dia 18 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: depósito no dia 19 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: depósito no dia 20 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: depósito no dia 23 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: depósito no dia 24 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: depósito no dia 25 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: depósito no dia 26 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: depósito no dia 27 de abril;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: depósito no dia 30 de abril.

Quais são as outras regras do Bolsa Família?

Além do que já foi informado há pouco, existem algumas condicionalidades ligadas à saúde e à educação que devem ser atendidas, tendo em vista que o programa visa não só fornecer um aporte financeiro. Abaixo, saiba quais são elas:

  • 1. Gestantes devem realizar o acompanhamento pré-natal;
  • 2. Estar com a caderneta de vacinação em dia;
  • 3. Acompanhamento nutricional (peso e altura) das crianças de até sete anos;
  • 4. Garantir a presença escolar mínima de crianças e jovens que ainda não finalizaram o ensino básico.

Acréscimos são confirmados

Vale lembrar que o Bolsa Família passou por uma série de modificações, no intuito de ajudar com mais eficiência as famílias contempladas. Neste sentido, agora, o programa social possui seis benefícios extras. Veja:

  • 1. Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por membro da unidade familiar;
  • 2. Benefício Complementar (BCO): valor adicional destinado a famílias cuja soma dos benefícios não atinja o valor de R$ 600;
  • 3. Benefício Primeira Infância (BPI): acréscimo de R$ 150 por criança de zero a sete anos;
  • 4. Benefício Variável Familiar (BVF): adicional de R$ 50 para gestantes e jovens de sete a 18 anos;
  • 5. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): extra de R$ 50 para cada integrante com até sete meses de idade (nutriz);
  • 6. Benefício Extraordinário de Transição (BET): válido até maio de 2025, com o propósito de garantir que nenhum segurado receba quantia inferior à concedida no programa anterior (Auxílio Brasil).
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.