Checklist do Imposto de Renda 2024: não erre na declaração

Com o prazo final para a declaração do Imposto de Renda se aproximando, marcado para o dia 31 de maio, muitos contribuintes brasileiros se sentem ansiosos e cheios de dúvidas sobre como proceder corretamente. Afinal, a declaração do Imposto de Renda é uma responsabilidade anual que gera muitas incertezas, principalmente em relação ao correto preenchimento e aos cálculos necessários. Erros nesse processo podem levar a consequências desagradáveis, como cair na Zona de Restrição da Receita Federal.

Para ajudar você a passar por este período com mais segurança e menos estresse, reunimos algumas dicas fundamentais que vão desde a organização de documentos até a escolha entre a Declaração Simplificada ou Completa, com o objetivo de minimizar as chances de erro na sua declaração.

Dicas para a declaração do Imposto de Renda

A declaração do Imposto de Renda não precisa ser um bicho de sete cabeças. Com informação, organização e atenção aos detalhes, você pode realizar sua declaração de forma tranquila e eficiente. Confira dicas que podem te ajudar:

Utilize a declaração pré-preenchida 

A Declaração Pré-Preenchida é uma excelente ferramenta para os contribuintes que possuem certificado digital ou conta gov.br nos níveis ouro ou prata. Esse recurso fornece, de maneira prévia, diversas informações já fornecidas por fontes pagadoras, minimizando chances de omissões e erros de preenchimento.

Para iniciar sua declaração por meio deste método, acesse o aplicativo da Receita Federal, selecione a opção “Nova” e então “Iniciar Declaração a partir da Pré-Preenchida Disponível com a conta gov.br”. Este passo pode simplificar significativamente o seu processo de declaração.

Organize documentos

Antes mesmo de iniciar o preenchimento da sua declaração, é importante reunir todos os documentos importantes. Isso inclui informes de rendimentos fornecidos por empregadores, bancos e corretoras. Lembre-se que todos os rendimentos devem ser declarados, isso também se aplica aos rendimentos isentos e de tributação exclusiva. A correta organização documental previne erros e omissões que poderiam levar sua declaração à malha fina.

Escolha corretamente entre declaração simplificada ou completa

Essa é uma dúvida comum entre os declarantes. A principal diferença está no desconto padrão de 20% oferecido na Simplificada, enquanto a Completa permite detalhar despesas dedutíveis. Uma dica valiosa é preencher preliminarmente a declaração com as despesas dedutíveis, permitindo assim que o próprio sistema compare as opções e indique a mais vantajosa para sua situação. Uma escolha acertada aqui pode significar uma redução significativa no imposto a pagar ou até mesmo um aumento na sua restituição.

Revise sua declaração antes de enviar 

Um passo muitas vezes negligenciado, mas de extrema importância, é a revisão cuidadosa de toda a declaração antes de seu envio final. Erros simples, como de digitação, omissões de rendimentos ou despesas dedutíveis não declaradas, podem complicar sua situação fiscal. Além disso, é fundamental se assegurar de que os rendimentos declarados estão compatíveis com sua variação patrimonial.

Uma revisão minuciosa pode ser o diferencial para evitar futuros problemas com a Receita e garantir que você esteja dentro da legalidade, aproveitando todas as oportunidades para otimizar sua declaração.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.