58,1% dos representantes do Bolsa Família são mulheres

O programa Bolsa Família se destaca por sua contribuição inegável na luta contra a pobreza e no fortalecimento da autonomia feminina no Brasil. Com o encerramento das transferências marcado para a próxima sexta-feira (28), é notável que a maioria das famílias beneficiadas pelo programa, 17,4 milhões de um total de 20,89 milhões, são chefiadas por mulheres, representando um expressivo 83,4%.

O programa não somente atua como um suporte financeiro, mas também como um alicerce para a segurança alimentar e o bem-estar de milhões de famílias por todo o território brasileiro. Dentro deste espectro, 31,9 milhões de mulheres, 58,1% do total de beneficiários, compõem um pilar essencial nesta estrutura de apoio, iluminando o caminho para a erradicação da vulnerabilidade e a promoção da igualdade de gênero. 

Reconhecendo os desafios enfrentados pelas mulheres, especialmente aquelas que se encontram em condições de maior vulnerabilidade, o programa se posiciona como uma resposta ao ciclo vicioso da pobreza. A alta carga de trabalho não remunerado, frequentemente invisível, é identificada como uma barreira significativa, limitando o acesso à educação e ao emprego formal. 

Importância dos benefícios adicionais

No Bolsa Família, também se destaca o compromisso com a saúde materna e infantil, ao beneficiar 377.643 gestantes com o Benefício Variável Familiar Gestante (BVG), representando um investimento direto de R$ 17,9 milhões. Este ato não apenas endereça cuidados de saúde essenciais, mas também promove o desenvolvimento infantil desde os estágios iniciais.

Confira todos os benefícios adicionais do Bolsa Família:

  • Benefício de Renda de Cidadania: R$ 142 por membro familiar; 
  • Benefício Complementar: complementa o pagamento para famílias cujo total de benefícios não atinja o valor de R$ 600; 
  • Benefício Primeira Infância: disponibiliza R$ 150 mensais para cada criança de zero a sete anos; 
  • Benefício Variável Familiar: paga uma parcela extra mensal de R$ 50 para gestantes e jovens de 7 a 18 anos; 
  • Benefício Variável Familiar Nutriz: oferece um extra de R$ 50 para cada membro familiar com até sete meses de idade; 
  • Benefício Extraordinário de Transição: garante que nenhum beneficiário receba em quantidade inferior à concedida no Auxílio Brasil. Este benefício estará disponível até maio de 2025.

Calendário de pagamentos do Bolsa Família em março

O calendário de pagamentos do Bolsa Família para março de 2024 foi organizado como os anteriores, com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário. Confira os repasses restantes:

  • Para beneficiários com NIS terminando em 7: 25 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 8: 26 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 9: 27 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 0: 28 de março.

A movimentação dos valores pode ser feita através do aplicativo Caixa Tem, disponível para Android e iOS.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.