Olhe sua carteira! 2 moedas de 1 centavo valem até R$ 500

A depender do estado de conservação, elas podem valer uma boa grana

Se deparar com uma moeda de R$ 0,01 não é algo que faria grande parte dos brasileiros celebrarem, visto que, nos dias de hoje, trata-se de uma peça sem nenhum valor monetário. No entanto, ao olhar o item pela perspectiva da numismática, o cenário muda completamente.

Segundo especialistas no assunto, o Brasil conta, atualmente, com dezenas de milhares de moedas de R$ 0,01 que podem ser consideradas verdadeiros tesouros. São casos de peças que podem ser vendidas por muito dinheiro, mesmo que elas não possuam nenhum tipo de imperfeição.

Nesta matéria, vamos destrinchar sobre duas moedas de R$ 0,01 que são consideradas valiosas por grande parte dos apaixonados pelo universo da numismática. São elas: a moeda de R$ 0,01 do ano de 1999 e a moeda de R$ 0,01 cunhada em 2000.

Mas antes, cabe destacar que os itens destacados acima não estão sendo mais produzidos em terras brasileiras. Apesar delas ainda possuírem valor legal, muito provavelmente você não vai conseguir encontrá-las no troco recebido após uma compra na padaria, por exemplo.

Características dos exemplares

A seguir, confira uma lista com as principais características das moedas de R$ 0,01 dos anos de 1999 e 2000, tendo como base as informações disponibilizadas pelo Banco Central (BC):

  • 1. Material: cobre sobre aço;
  • 2. Diâmetro: 17,0 mm;
  • 3. Peso: 2,43 g;
  • 4. Espessura: 1,65 mm;
  • 5. Bordo: liso;
  • 6. Eixo: reverso moeda (EH);
  • 7. Circulação: de 01/07/1998 a atual;
  • 8. Desenho do Anverso: Efígie de Pedro Álvares Cabral – navegador português que, em 22 de abril de 1500, descobriu o Brasil -, ladeada por nau, simbolizando as navegações portuguesas;
  • 9. Desenho do Reverso: À esquerda, linhas diagonais de fundo dão destaque ao dístico correspondente ao valor facial, seguido dos dísticos centavo e o correspondente ao ano de cunhagem.

Quanto valem as moedas no mercado especializado?

Com tudo isso em mente, vamos indicar os valores projetados para estas moedas de R$ 0,01, de acordo com os catálogos numismáticos mais recentes. Vale frisar que, juntos, esses exemplares podem chegar a valer R$ 500. Veja:

Moeda de R$ 0,01 cunhada em 1999:

  • 1. MBC: R$ 10,00;
  • 2. Soberba: R$ 25,00;
  • 3. Flor de Cunho: R$ 60,00;
  • 4. Certificada: R$ 250,00.

Moeda de R$ 0,01 cunhada em 2000:

  • MBC: R$ 10,00;
  • Soberba R$ 25,00;
  • Flor de Cunho: R$ 60,00;
  • Certificada: R$ 250,00.

Entenda as classificações

  • MBC: este termo significa “Muito bem conservada”. Para receber esta classificação, ela precisa ter, no mínimo, 70% de sua aparência original. Os analistas também dizem que o seu nível de desgaste deve sempre ser homogêneo.
  • Soberba: uma moeda soberba é aquela que conta com pelo menos 90% dos detalhes originais preservados. Trata-se de uma peça que conta com pouco vestígio de circulação e de manuseio.  No universo da numismática, este item é considerado intermediário, mas já se trata de um valor mais alto.
  • Flor de cunho: trata-se de uma peça que não apresenta mais nenhum tipo de desgaste e nem de manuseio. Ou seja, todos os detalhes de cunhagem estão com a sua aparência original. Também não há nenhum indicativo de limpeza ou de química. Mesmo por isso, moedas flor de cunho são sempre as mais valiosas. 
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.