Bolsa Família de Março faz depósito de R$ 850 para inscritos

Em meio ao cenário econômico brasileiro, o programa Bolsa Família persiste como um importante pilar de apoio às famílias de baixa renda. Detalhes cruciais e novas diretrizes do programa se destacam este ano, visando uma cobertura mais eficaz e justa. 

Como habitualmente, o desembolso dos recursos segue um calendário estratégico baseado no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) dos beneficiários. Em março, a sequência se iniciou com os detentores do NIS final 1. Este escalonamento assegura uma distribuição organizada até o dia 28, quando aqueles com o NIS final 0 receberão seus benefícios. 

Uma inovação bem-vinda diz respeito aos residentes em áreas confrontadas por emergências ou calamidades públicas reconhecidas pelo Governo Federal. Essas famílias receberam o benefício integralmente de uma só vez, no dia 15, sendo um alívio significantemente necessário que os excluísse da espera pelo dia correspondente ao seu NIS. 

Como se tornar um beneficiário

Para aspirar ao Bolsa Família, a renda per capita do lar não deve ultrapassar R$ 218, um cálculo feito pela soma de todos os rendimentos mensais da casa, divididos pelo número de moradores. As inscrições são conduzidas mediante o Cadastro Único, em qualquer unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Este passo é essencial e resume-se a uma visita aos centros de assistência social municipais. 

O ano de 2023 foi marcado por ajustes significativos no Bolsa Família, culminando em um aumento na assistência fornecida. Benefícios adicionais de R$ 50 foram destinados a crianças entre sete a 11 anos, adolescentes de 12 a 18 anos, além de gestantes e lactantes. 

Todos os benefícios do Bolsa Família são regulamentados por critérios específicos de elegibilidade e requerem que a família mantenha o CadÚnico atualizado. Além do Auxílio Gás, pago a cada dois meses, os beneficiários podem receber:

  • Benefício de Renda de Cidadania: R$ 142 por membro familiar; 
  • Benefício Complementar: complementa o pagamento para famílias cujo total de benefícios não atinja o valor de R$ 600; 
  • Benefício Primeira Infância: disponibiliza R$ 150 mensais para cada criança de zero a sete anos; 
  • Benefício Variável Familiar: paga uma parcela extra mensal de R$ 50 para gestantes e jovens de 7 a 18 anos; 
  • Benefício Variável Familiar Nutriz: oferece um extra de R$ 50 para cada membro familiar com até sete meses de idade; 
  • Benefício Extraordinário de Transição: garante que nenhum beneficiário receba em quantidade inferior à concedida no Auxílio Brasil. Este benefício estará disponível até maio de 2025.

Calendário de pagamentos do Bolsa Família em março

O calendário de pagamentos do Bolsa Família para março de 2024 foi organizado como os anteriores, com base no último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário. Confira os repasses restantes:

  • Para beneficiários com NIS terminando em 4: 20 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 5: 21 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 6: 22 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 7: 25 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 8: 26 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 9: 27 de março.
  • Para beneficiários com NIS terminando em 0: 28 de março.

É importante lembrar as obrigações das famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família. Elas devem cumprir condições nas áreas de saúde e educação, tais como: 

  • Frequência escolar para crianças e adolescentes de 4 a 17 anos; 
  • Acompanhamento pré-natal para gestantes; 
  • Monitoramento nutricional (peso e altura) de crianças de até sete anos; 
  • Adesão ao calendário nacional de vacinação.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.