Não perca a declaração do Imposto de Renda de 2024; saiba como fazer

Confira o passo a passo de como preencher o documento obrigatório e evite problemas com a REceita Federal

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda (IR) em 2024 teve início na última sexta-feira (15) e se estende até o dia 31 de maio. Para preencher o documento obrigatório, é preciso baixá-lo pelo site da Receita Federal e, depois, começar a informar os dados solicitados.

Vale destacar que a declaração do IR para pessoas físicas também pode ser preenchida de forma online ou pelo aplicativo Meu Imposto de Renda (disponível para Android e iOS), ficando a critério do contribuinte. O importante é não deixar de enviar o informe, uma vez que isso pode acarretar problemas com o Fisco.

O Leão estima receber aproximadamente 43 milhões de declarações do IR em 2024, referente ao ano-base 2023. Inclusive, os brasileiros poderão optar pela declaração pré-preenchida, que é mais simples e rápida. Ainda, como mencionado há pouco, podem recorrer, também, ao app Meu Imposto de Renda, o programa gerador do imposto de renda para computadores e o preenchimento online via Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC).

Caso opte pela declaração pré-preenchida, é possível garantir que sejam preenchidos campos com rendimento, deduções, bens, direitos, dívidas e ônus reais da declaração do ano anterior, do carnê-leão e de outras fontes. Por meio desta modalidade, o contribuinte também ganha prioridade na restituição do imposto.

Para utilizar a declaração pré-preenchida, a pessoa deve possuir uma conta de nível prata ou ouro no portal do Governo Federal. Os níveis são alcançados quando o contribuinte passa mais informações pessoais ao sistema — a medida envolvendo níveis serve para fortalecer a segurança dos usuários.

Documentos que deve-se ter em mãos para enviar a declaração

Na hora de preencher a declaração, é preciso estar munido da seguinte documentação:

  • 1. Carteira de identidade;
  • 2. CPF;
  • 3. Título de eleitor;
  • 4. Comprovante de residência atualizado.

Além disso, é preciso ter em posse um comprovante de rendimento do trabalho e a declaração de IR do ano passado (referente aos rendimentos de 2022), caso possua.

Os informes de rendimento que a pessoa teve (de onde trabalhou ou é proprietário), informes de rendimentos de bancos, de aplicações, notas fiscais de exames médicos, consultas, fisioterapias, dentistas, comprovantes de pagamento de despesas como escola, faculdade, plano de saúde, entre outros, também são necessários. Todos os bens devem ser declarados, como imóveis, veículos e terrenos.

Passo a passo de como enviar o IR 2024

1º passo: acesse o site e baixe o documento

Para acessar o site e baixar o documento, clique neste link ou acesse o seguinte endereço: https://www.gov.br/receitafederal/pt-br/centrais-de-conteudo/download/pgd/dirpf. Vale ressaltar que a declaração do IR também pode ser feita no app Meu Imposto de Renda ou pode ser preenchida de forma online.

Ambos os modelos podem ser acessados pela mesma página de download da ferramenta para computador. Cabe destacar que a declaração online ou via app tem algumas limitações. Logo, os contribuintes não poderão fazer a entrega por essa plataforma se recebeu:

  • 1. Rendimento tributável ou não, superior a R$ 5 milhões;
  • 2. Rendimento do exterior;
  • 3. Rendimento relativo à recuperação da parcela isenta da atividade rural;
  • 4. Correspondente a lucro em venda de imóvel residencial para aquisição de outro imóvel.

2º passo: declaração

  • 1. Abra o site do IR 2024, clique na guia “Nova” e escolha a opção “Declaração de ajuste anual”;
  • 2. Depois, selecione a opção “Iniciar Importando Declaração de 2023” se a sua declaração do ano anterior estiver no mesmo dispositivo. Caso não esteja, clique em “Iniciar Declaração em Branco”;
  • 3. Preencha os dados pessoais. Na opção “Identificação do Contribuinte”, informe o número de recibo da declaração entregue no passado, o número do título de eleitor e sua ocupação;
  • 4. No topo da página, clique em “Declaração de Ajuste Anual Original”.

3º passo: rendimentos

Na ficha “Rendimentos tributáveis recebidos de PJ pelo Titular”, informe todas as fontes pagadoras e todos os valores recebidos em 2022. Já os rendimentos isentos e não tributáveis, como bolsas de estudo e ganhos com poupança, devem ser informados em ficha específica.

Os rendimentos com aplicações financeiras e participação nos lucros e resultados devem ser informados na ficha “Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva”. Cabe frisar que aplicações financeiras, saldo em conta corrente e bens como imóveis e veículos devem ser informados na ficha “Bens e diretos”. E os gastos com despesas dedutíveis, como pagamentos com saúde e educação, devem ser declarados na ficha “Pagamentos efetuados”.

4º passo: pendências

Na opção “Verificar pendências”, veja se algum campo obrigatório não foi preenchido — o próprio programa fará o alerta.

5º passo: modelo de tributação

Escolha modelo de tributação: declaração completa ou por desconto simplificado — próprio programa indica a opção mais vantajosa.

6º passo: restituição

Para quem terá direito à restituição, o sistema pede que seja informado o banco, a agência e conta corrente para o depósito.

7º passo: entregar a declaração

Por fim, basta clicar em “Entregar Declaração”, no canto esquerdo inferior da tela.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.