Novo saque extraordinário de R$ 6.220 para quem tem CPF na lista

Além do CPF, é preciso atender alguns requisitos; saiba quais são e garante o montante

Milhares de brasileiros têm um ótimo motivo para respirarem aliviados: a Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou um novo saque de até R$ 6.220 para 2024. Para saber se você tem direito ao montante extraordinário, basta consultar o seu CPF e verificar se ele está na lista de contemplados pelo benefício.

Vale destacar que a quantia está atrelada ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), responsável por proteger o trabalhador que foi demitido sem justa causa. Entre diversas modalidades de saque do FGTS, existe o saque calamidade, liberado para ajudar colaboradores que moram em cidades afetadas por desastres naturais.

Como posso desfrutar do saque calamidade?

O benefício é uma modalidade de saque do FGTS que permite ao trabalhador retirar o saldo de sua conta em casos de necessidade decorrente de desastres da natureza, como enchentes e tempestades. No entanto, o montante só é concedido quando há um decreto governamental atestando a situação de emergência ou estado de calamidade pública.

A modalidade em questão foi criada para ajudar os trabalhadores que enfrentam situações adversas e que necessitam de recursos financeiros para lidar com as consequências dos imprevistos naturais. O valor do saque é limitado a R$ 6.220 para cada evento caracterizado como desastre natural, desde que o intervalo entre um saque e outro não seja inferior a 12 meses.

Quem tem direito ao montante de até R$ 6.220?

O saque calamidade, como mencionado anteriormente, é liberado para colaboradores que residem em áreas afetadas pelos seguintes desastres naturais:

  • 1. Enchentes ou inundações graduais;
  • 2. Enxurradas ou inundações bruscas;
  • 3. Alagamentos;
  • 4. Inundações litorâneas provocadas pela brusca invasão do mar;
  • 5. Precipitações de granizos;
  • 6. Vendavais ou tempestades;
  • 7. Vendavais muito intensos ou ciclones extratropicais;
  • 8. Vendavais extremamente intensos, furacões, tufões ou ciclones tropicais;
  • 9. Tornados e trombas d’água;
  • 10. Desastre decorrente do rompimento ou colapso de barragens que ocasione movimento de massa, com danos a unidades residenciais.

Critérios de elegibilidade

Para ter direito ao recurso do FGTS, além de ser residente em uma área impactada por desastres naturais, o trabalhador deve atender aos seguintes requisitos:

  • 1. Ter saldo em conta do FGTS;
  • 2. A área de residência do trabalhador deve ter sido reconhecida como estado de calamidade pública ou situação de emergência pelo governo do Distrito Federal, município ou Estado;
  • 3. O trabalhador deve solicitar o montante até 90 dias após a publicação da portaria que reconhece a situação de emergência ou estado de calamidade.

Passo a passo de como solicitar o saque calamidade

Caso o trabalhador se enquadre em todos os critérios destacados acima, ele pode solicitar o saque calamidade diretamente pelo aplicativo do FGTS (disponível para Android e iOS) ou se dirigir até uma agência da CEF. Abaixo, você confere um breve tutorial de como sacar a quantia por meio da plataforma do Fundo:

  • 1. Acesse o aplicativo do FGTS e clique na opção “Meus Saques”;
  • 2. Em seguida, escolha a opção “Outras Situações de Saques”;
  • 3. O passo seguinte é selecionar o motivo do saque “Calamidade Pública”;
  • 4. Clique no município de sua residência e, depois em “Continuar”;
  • Depois disso, escolha uma das opções para receber seu FGTS: crédito em conta bancária de qualquer instituição ou sacar presencialmente.
  • 5. Faça upload dos documentos requeridos;
  • 6. Confirme os documentos anexados;
  • 7. Aguarde a análise da Caixa. Caso esteja tudo certo, o valor será creditado em sua conta.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.