Saque de R$ 2 mil e inscritos beneficiados do Cadastro Único

Nesta matéria, você descobre como obter o valor extraordinário

Em uma medida que enche o peito de milhares de brasileiros de esperança, o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) anunciou uma grande novidade nos últimos dias: o saque de R$ 2.012 para cidadãos com o Número de Identificação Social (NIS) de 0 a 9.

O movimento promete trazer um baita alívio financeiro e suporte adequado para as famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e econômica, sendo um grande passo rumo ao encerramento do ciclo da pobreza em terras brasileiras. Nas próximas linhas, vamos destrinchar todos os detalhes sobre o montante, explicando como você pode ter acesso e como ele pode ser um aliado no que diz respeito à segurança social do Brasil.

CadÚnico libera saque extraordinário de R$ 2.012 para diversos brasileiros; saiba como obtê-lo

Para ajudar os cidadãos de baixa renda nos quatro cantos do país, o Governo Federal desenvolveu o CadÚnico. Concebido para mapear a realidade socioeconômica dessas famílias, o banco de dados governamental torna-se a porta de entrada para uma série de programas sociais.

Inclusive, uma recente notícia deixou milhares de brasileiros eufóricos: o saque de R$ 2.012 para aqueles com NIS de final 0 a 9, sendo um eco das necessidades e esperanças dos mais vulneráveis.

Sendo administrado pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), em conjunto com Estados e municípios, ele cataloga informações fundamentais: desde a composição familiar até a renda mensal e condições de moradia. Estes dados são o alicerce para programas como Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e Minha Casa, Minha Vida.

Como sacar o montante?

A possibilidade de sacar R$ 2.012 surge como um alento. Mas, para acessar a quantia, é preciso somar os benefícios de dois programas assistenciais: o Bolsa Família e o BPC. O primeiro, é conhecido por seus pagamentos mensais fixos de R$ 600, abre portas para outros auxílios extras. Já o segundo, oferece R$ 1.412 para idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência (PcD) de qualquer idade.

No entanto, para ser contemplado, a renda familiar por pessoa deve estar alinhada às diretrizes federais, especialmente para a concessão do BPC. Ou seja, para receber o montante de R$ 2.012, a família precisa se enquadrar nos critérios de ambos os benefícios.

O Bolsa Família é destinado a quem recebe até R$ 218 como renda mensal familiar por pessoa. Já o BPC, por sua vez, é destinado a idosos e pessoas com deficiência que recebem até meio salário mínimo.

Demais iniciativas assistenciais disponibilizadas pelo CadÚnico

Além do Bolsa Família e do BPC, o CadÚnico, como mencionado anteriormente, disponibiliza uma série de programas sociais e assistenciais para os cidadãos que vivem na linha da extrema pobreza. Abaixo, você confere quais são eles:

  • 1. Bolsa Família;
  • 2. BPC;
  • 3. Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • 4. Carteira do Idoso;
  • 5. ID Jovem;
  • 6. Minha Casa Minha Vida;
  • 7. Fomento Rural;
  • 8. Caisan;
  • 9. Rede Brasileira de Banco de Alimentos;
  • 10. Isenção de Taxas em Concursos Públicos;
  • 11. Acesso à água;
  • 12. Direito à alimentação;
  • 13. Comida no Prato.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.