Bolsa Família libera Cesta Básica para beneficiários em março

Saiba quem tem direito e como solicitá-la

Como bem sabemos, o Bolsa Família trata-se de um programa assistencial destinado para cidadãos em situação de vulnerabilidade social e econômica, sendo fundamental na vida de mais de 20 milhões de brasileiros atualmente. Para que os contemplados consigam sair do ciclo da pobreza, a iniciativa concede um aporte financeiro de R$ 600, bem como outros benefícios adicionais.

Neste sentido, além dos repasses mensais, as famílias inscritas no programa de transferência de renda podem receber cestas básicas. Lembrando que a distribuição deste benefício é feita pelas prefeituras e pelos governos estaduais. Sendo assim, para ser contemplado, o primeiro passo é estar devidamente registrado no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Neste ano, a categoria abrange famílias com renda mensal de R$ 353 por pessoa, visto que o salário mínimo chegou na casa dos R$ 1.412. Com tudo isso em mente, a seguir, saiba quais são todos os benefícios extras e quem pode recebê-los.

Bolsa Família: auxílios extras concedidos

  • 1. Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por integrante da família;
  • 2. Benefício Complementar (BCO): garante que todas as famílias beneficiadas pelo Bolsa Família recebam, no mínimo, R$ 600;
  • 3. Benefício Extraordinário de Transição (BET): assegura que todos os beneficiários não recebam valores menores do que recebiam no programa anterior, o Auxílio Brasil. O pagamento está confirmado até maio de 2025;
  • 4. Benefício Primeira Infância (BPI): adicional de R$ 150 por criança de zero a sete anos incompletos;
  • 5. Benefício Variável Familiar (BVF): R$ 50 extras para gestantes, e crianças e adolescentes de sete a 18 anos incompletos;
  • 6. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): concede R$ 50 para cada membro da família com até sete meses incompletos (nutriz).

Quem pode receber a cesta básica?

Como mencionado há pouco, a distribuição da cesta básica e suas regras variam de acordo com o município e o estado do segurado. Ainda, o valor pode também pode ser diferente em cada cidade, visto que os benefícios geralmente são concedidos por meio de crédito em cartões.

Sendo assim, as famílias contempladas podem escolher quais alimentos desejam adquirir. Cabe destacar que os valores dos vouchers variam entre R$ 150 e R$ 300, com o crédito sendo depositado na poupança social do Caixa Tem.

Para solicitar a cesta básica, a orientação é que o interessado faça o pedido em uma unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). Por lá, ele será orientado por um agente sobre os critérios para recebimento do benefício em questão.

Cabe destacar que é de suma importância estar de acordo com as normas, em especial aquelas ligadas à saúde e à educação. São elas:

  • 1. Realização do pré-natal (gestantes);
  • 2. Caderneta de vacinação completa;
  • 3. Acompanhamento nutricional (peso a altura) de crianças menores de sete anos;
  • 4. Frequência escolar mínima para jovens e adolescentes que não tenham concluído o ensino básico.

Possíveis entraves

No entanto, algumas restrições podem ser aplicadas, impedindo que certas famílias recebam a cesta básica. Isso inclui aquelas que tiveram renda mensal no último ano superior ao teto, as que contam com benefícios como seguro-desemprego ou auxílios previdenciários, as que já recebem de outros programas governamentais (exceto Bolsa Família), e as que têm membros ligados ao serviço público.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.