Você pode sacar R$ 1.412 esta semana se trabalhou CLT em 2022

Quanto mais meses trabalhados, maior será o depósito

O abono salarial trata-se de um benefício fundamental para os trabalhadores, tendo em vista que ele pode chegar até um salário mínimo (R$ 1.412, em 2024), desempenhando um papel crucial no orçamento do proletariado. Para muitos, o direito a este montante se traduz em alívio financeiro, o que só reforça a importância de entender os critérios para ter acesso.

Pensando nisso, nesta matéria, vamos destrinchar todos os detalhes sobre o abono salarial, como quem pode efetuar o saque, os requisitos mínimos exigidos e como os valores são calculados. Dito isso, siga a leitura até o fim e descubra quais são as informações mais relevantes.

Afinal de contas, do que se trata esse abono salarial?

Vale destacar que estamos falando dos repasses que competem ao PIS/Pasep de 2024, concedido para aqueles que trabalharam em 2022. Para recebê-lo, é preciso atender a certos requisitos, visto que estar enquadrado nos critérios de elegibilidade é fundamental para conseguir sacar o dinheiro. Dito isso, abaixo, saiba quais são eles:

  • 1. Trabalho de carteira assinada: o trabalhador deve ter atuado por, no mínimo, 30 dias, consecutivos ou não, de carteira assinada no ano-base 2022;
  • 2. Remuneração: a média salarial no ano-base 2022 não pode ter ultrapassado dois salários mínimos;
  • 3. Registro no PIS/Pasep: é preciso estar inscrito no PIS/Pasep ou no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) por pelo menos cinco anos;
  • 4. Dados atualizados: as informações do trabalhador passadas pelo empregador precisam estar corretas na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou no eSocial do ano anterior ao pagamento.

Como é feito o cálculo?

Entender como é calculado o valor do abono salarial é de suma importância para qualquer trabalhador que tenha direito ao PIS/Pasep. Resumidamente, a quantia a ser recebida varia conforme o número de meses trabalhados do ano-base 2022, seguindo a regra que cada mês equivale a 1/12 do valor do salário mínimo vigente na data de pagamento (R$ 1.412 neste ano). Confira:

  • 1 mês trabalhado: R$ 117,67;
  • 2 meses trabalhados: R$ 235,33;
  • 3 meses trabalhados: R$ 353,00;
  • 4 meses trabalhados: R$ 470,65;
  • 5 meses trabalhados: R$ 588,32;
  • 6 meses trabalhados: R$ 706,00;
  • 7 meses trabalhados: R$ 823,66;
  • 8 meses trabalhados: R$ 941,33;
  • 9 meses trabalhados: R$ 1.059,00;
  • 10 meses trabalhados: R$ 1.176,68;
  • 11 meses trabalhados: R$ 1.294,34;
  • 12 meses trabalhados: R$ 1.412,00.

Cabe destacar que o PIS é liberado pela Caixa Econômica Federal (CEF) aos trabalhadores do setor privado, enquanto o Banco do Brasil fica encarregado dos repasses aos servidores públicos.

Dúvidas podem ser sanadas por meio dos canais de atendimento

Para consultar a elegibilidade ao benefício em dinheiro, os trabalhadores podem consultar o portal oficial da Caixa Econômica Federal, os aplicativos Caixa Trabalhador e Carteira de Trabalho Digital (ambos disponíveis para Android e iOS), postos da Superintendência Regional do Trabalho, centrais de atendimento da CEF e do Ministério do Trabalho e Emprego.

Os canais de atendimento mencionados acima oferecem informações atualizadas e detalhadas sobre o direito ao saque, facilitando o acesso do abono salarial PIS/Pasep 2024. Portanto, caso ainda tenha algum tipo de dúvida, basta entrar em contato pelo meio que mais lhe agrada.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.