Marca famosa de atum foi retirada às pressas das prateleiras

Saiba o que motivou a Anvisa a remover o produto de circulação

Em 2023, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) removeu dos mercados um lote de atum ralado da marca Cellier, no intuito de preservar a saúde dos consumidores. Isso porque o alimento estava contaminado por uma substância capaz de provocar reações indesejáveis, como vômito e diarreia.

De acordo com o Governo Federal, o lote em questão foi produzido em 8 de maio de 2023 e tem validade até 8 de maio de 2025. Portanto, a orientação das autoridades sanitárias é verificar a data de fabricação e validade antes de consumir o alimento.

Segundo informações divulgadas no portal da Anvisa, a remoção do produto ocorreu devido a um surto de intoxicação alimentar causado por histamina em Centros de Educação Infantil (CEIs) localizados em Campinas, no interior de São Paulo, e gerou grande preocupação em julho do ano passado.

As denúncias passaram a surgir após diversas crianças manifestarem reações alérgicas ao consumir atum ralado em óleo vegetal com caldo vegetal da marca Cellier. Como destacado no relatório da autarquia, a contaminação do produto com níveis superiores aos limites permitidos pela legislação sanitária foi comprovada por meio de análise laboratorial pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital).

Sintomas de intoxicação alimentar por histamina

Consumir um alimento contaminado por histamina pode causar uma série de sintomas, entre eles estão:

  • 1. Dormência;
  • 2. Formigamento;
  • 3. Sensação de queimação nos lábios;
  • 4. Erupções cutâneas no tronco superior;
  • 5. Queda de pressão;
  • 6. Dor de cabeça;
  • 7. Coceira na pele;
  • 8. Vômito e diarreia.

De modo geral, a intoxicação por histamina é leve e os sintomas desaparecem em algumas horas. Entretanto, idosos e pessoas com problemas de saúde pré-existentes podem apresentar reações mais graves. Portanto, é de suma importância procurar por ajuda médica o quanto antes.

Tudo em ordem

Segundo a reportagem do portal TV Foco, a Cellier admitiu a ocorrência de uma falha em seus processos e assumiu o compromisso de garantir a qualidade de seus produtos. A empresa, ainda, destacou que os eventos ocorridos em junho de 2023, nos quais algumas crianças em Campinas tiveram problemas de saúde ao ingerir o atum ralado da marca, foram resolvidos. Logo, após a remoção do lote contaminado, o alimento já foi liberado para circular novamente pela Anvisa.

Aumento do sódio em alimentos industrializados

Em outra frente, um relatório divulgado pela Anvisa revela que 28% dos produtos industrializados observados pelas autoridades brasileiras em 2020 e 2021 não atingiram as metas estabelecidas para redução de sódio. Segundo a autarquia sanitária, as categorias classificadas como críticas são:

  • 1. Biscoito salgado;
  • 2. Bolos prontos sem recheio;
  • 3. Hambúrgueres;
  • 4. Misturas para bolo aerado;
  • 5. Mortadela conservada em refrigeração;
  • 6. Pães de forma;
  • 7. Queijo muçarela;
  • 8. Requeijão.

No entanto, a pesquisa faz uma ressalva sobre o “alentador progresso” observado em algumas das categorias, como o caso de biscoitos doces tipo maria e maisena, indicando “uma tendência positiva”.

Ao ponderarmos sobre a oscilação nas amostras de batatas fritas e palhas industrializadas e a conformidade consistente dos cereais matinais, torna-se evidente que diferentes categorias demandam abordagens específicas“, explicou a Anvisa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.