Falência: supermercado gigante anuncia fechamento de todas lojas

Agora, apenas as unidades de São Paulo seguirão operando

A rede de supermercados espanhola Dia anunciou na última quinta-feira (14) que optou por fechar 343 unidades e 3 centros de distribuição em terras brasileiras. A medida se trata de um processo de reestruturação da companhia. O grupo informou que irá concentrar suas operações na região de São Paulo, onde continuará funcionando com 244 lojas.

De acordo com a Distribuidora Internacional de Alimentos (Dia), a decisão está inserida em um plano de ajuste de unidades no Brasil, cujo objetivo é buscar a estabilidade da estrutura da rede no país, após uma série de resultados negativos.

Dia faz saída abrupta do mercado brasileiro

Em nota oficial, a empresa disse: “Essas medidas possibilitarão destinar os recursos para mercados mais rentáveis e com maior potencial de crescimento para o Grupo na Espanha e na Argentina, onde atualmente a companhia seguiu uma posição relevante com uma estratégia focada na distribuição alimentar de proximidade“.

Além disso, o grupo espanhol anunciou, em agosto do ano passado, a sua saída de Portugal, onde vendeu os seus quase 500 supermercados para se concentrar nos seus principais mercados, destacando a sua aposta em desinvestimentos para reduzir a alavancagem financeira líquida.

Em fevereiro deste ano, a rede de supermercados reduziu seu prejuízo líquido anual para 30 milhões de euros, ante prejuízo de 124 milhões de euros registrado em 2022. As receitas líquidas foram de 6,7 bilhões, impulsionadas por um crescimento na Espanha, onde a operação teve lucro de 122 milhões de euros.

Porém, no Brasil, a franquia teve um prejuízo de 154 milhões de euros (cerca de R$ 837 milhões), segundo os resultados financeiros revelados no final de fevereiro. Já na Argentina, o cenário foi positivo, com lucro de 6 milhões de euros.

O Brasil tem sofrido uma piora de seus resultados financeiros, afetado por um contexto de mercado de forte competitividade, o que levou a [empresa] ter que fazer grandes investimentos promocionais“, informa o comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários espanhola e assinado pelo diretor financeiro do Dia, Guillaume Marie Didier Gras.

Ele destaca que, ao levar em consideração o desempenho em solo brasileiro, o grupo está analisando diversas alternativas estratégicas, com o objetivo de tomar decisão ainda em 2024.

Em nota, o CEO Global do Grupo Dia, Martín Tolcachir, disse que a companhia tomou decisões corretas para simplificar seu portfólio, o que permitiria uma concentração em mercados nos quais há potencial para crescer. “Os marcos alcançados na Espanha e Argentina concluem a fase de reestruturação e nos permitem iniciar uma fase de crescimento orgânico focada sempre em oferecer aos nossos clientes uma experiência de alto nível“, disse no informe.

Trajetória do Dia

  • No ano de 1979, é inaugurada a primeira loja Dia em Madrid, na Espanha;
  • Em 1984, cria-se a marca corporativa da empresa, com o primeiro produto da marca Dia chegando paralelamente às prateleiras: um amaciante;
  • Em 1993, o Dia expande sua atuação para o mercado internacional, chegando em Portugal;
  • Já em 1997, a marca inaugura sua primeira unidade na Argentina;
  • Em 2001, o Dia chega ao Brasil. A rede, que atua em outros três países (Argentina, Espanha e Portugal), conta com um corpo empregatício de 40 mil colaboradores;
  • Em 2011, a rede de supermercados entra na Bolsa de Valores de Madrid;
  • Em maio de 2019, a LetterOne assume o controle majoritário do Grupo Dia (cerca de 74% das ações da empresa) e dá início a uma fase de transformação global. Mikhail Fridman, co-fundador do grupo LetterOne, atua como principal investidor.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.