Saiu hoje (15/03) excelente notícia confirmada para quem tem NIS 1

Está parcela dos segurados do programa social já podem comemorar; saiba o motivo

Os beneficiários do Bolsa Família, principal programa assistencial do Governo Federal, já podem comemorar, em especial aqueles com o Número de Identificação Social (NIS) terminado em 1, visto que os repasses que competem ao mês de março começam nesta sexta-feira (15).

Como de praxe, a ordem dos pagamentos segue de acordo com o último dígito do NIS de cada segurado. Porém, cabe destacar que o cronograma de março sofreu uma ligeira antecipação, tendo vista que, no dia 29 deste mês, será comemorada a Sexta-Feira da Paixão — geralmente, os repasses começam a partir do dia 18 de cada mês.

Cronograma completo

Com tudo isso em mente, a seguir, confira o calendário atualizado do Bolsa Família para o mês de março e planeje-se para não perder a data do seu depósito. Veja:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: pagamento no dia 15 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: pagamento no dia 18 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: pagamento no dia 19 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: pagamento no dia 20 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: pagamento no dia 21 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: pagamento no dia 22 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: pagamento no dia 25 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: pagamento no dia 26 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: pagamento no dia 27 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: pagamento no dia 28 de março.

Aumento no benefício é confirmado pelo Governo Federal

Junto da parcela fixa de R$ 600, concedida a todas as famílias registradas no programa de transferência de renda, milhares de beneficiários do programa vão receber quantias adicionais. No entanto, isso depende da composição familiar de cada um. Saiba quais são eles nas próximas linhas:

  • 1. Benefício Primeira Infância (BPI): adicional de R$ 150 para até duas crianças menores de sete anos — ou seja, pode-se obter R$ 300;
  • 2. Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para gestantes, ou crianças e adolescentes que tenham entre sete e 18 anos incompletos;
  • 3. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): extra de R$ 50 para mães que tenham bebês com até sete meses de vida (nutriz).

Regras para liberação do montante

Como é de se imaginar, para continuar no programa e, consequentemente, seguir recebendo os pagamentos mensais do Bolsa Família, todos os beneficiários devem seguir uma série de regras e condições. Confira:

  • 1. Tanto o titular do auxílio quanto seus dependentes devem estar com as informações passadas ao Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) atualizadas;
  • 2. Realização do acompanhamento pré-natal (gestantes);
  • 3. Ter a caderneta de vacinação em dia;
  • 4. Acompanhamento nutricional (peso e altura) de crianças de até sete anos;
  • 5. Garantir a presença escolar mínima de jovens e adolescentes que ainda não concluíram o ensino básico.

Por último, mas não menos importante, é fundamental ter em mente que, caso uma das regras listadas não seja cumprida, o beneficiário pode acabar tendo seu benefício suspenso e, se a situação perdurar, ser excluído do Bolsa Família. Portanto, mantenha-se sempre em dia com as normas do programa e garanta a continuidade dos repasses para você e sua família.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.