Lista de beneficiários que podem comprar passagens do Voa Brasil

O programa Voa Brasil, inicialmente idealizado para democratizar o acesso ao transporte aéreo por meio de bilhetes subsidiados, sofreu mudanças que estabelecem limitações e definem um novo perfil para os beneficiários do programa. As alterações foram anunciadas pelo ministro de Portos e Aeroportos, Sílvio Costa Filho, durante uma sessão na Bolsa de Valores do Brasil (B3), estabelecendo uma nova dinâmica para o programa.

Uma das principais alterações é a definição de um novo grupo de beneficiários. Agora, o programa Voa Brasil será exclusivamente destinado aos aposentados da Previdência Social que possuam renda de até dois salários mínimos e aos estudantes do Programa Universidade para Todos (ProUni) que não tenham feito viagens aéreas no último ano.

Inobstante as modificações no perfil dos beneficiários, o Voa Brasil mantém seu objetivo primordial de disponibilizar passagens aéreas mais em conta em voos com assentos disponíveis, sendo esse índice de ocupação de até 80%. Essa medida se destina não só aos beneficiários do programa, como também a otimizar os recursos e maximizar a eficiência no setor aéreo.

Adicionalmente às mudanças no perfil dos beneficiários, o ministro Costa Filho anunciou planos para a criação de um fundo garantidor, estimado entre R$ 4 bilhões e R$ 6 bilhões, com o objetivo de facilitar empréstimos das companhias aéreas junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Essa iniciativa tem como finalidades propiciar ações financeiras que permitam a aplicação e manutenção do programa Voa Brasil de modo eficaz e sustentável.

Adiamento do lançamento

Ao contrário do que se esperava, com o lançamento do programa Voa Brasil previsto para as duas primeiras semanas do mês de março, o início do programa foi adiado para o ano de 2024, conforme informou o ministro Costa Filho. Tal decisão foi tomada em face das mudanças na liderança do ministério e exigências adicionais concernentes à viabilidade e implementação do programa.

A despeito do adiamento, o programa Voa Brasil continua representando uma promessa de acessibilidade e inclusão no transporte aéreo brasileiro. Com a definição de novos beneficiários e a busca por parcerias estratégicas com companhias aéreas e órgãos estatais, espera-se que o programa possa cumprir seu objetivo de tornar as viagens aéreas mais acessíveis e contribuir para o desenvolvimento do setor em todo o país.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.