Bolsa Família de março: quem tem direito, datas e valores atualizados

Fique por dentro de todos os detalhes envolvendo o programa social

O Bolsa Família, programa destinado para famílias brasileiras que vivem na linha da pobreza, manterá seus pagamentos durante este mês de março. A medida tem como principal objetivo continuar proporcionando um auxílio para os cidadãos que mais estão necessitados.

O calendário divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), pasta responsável pelo programa de transferência de renda, aponta que os repasses de março serão feitos a partir do dia 15.

Os segurados do Bolsa Família devem ficar atentos quanto ao dia do saque, que varia de acordo o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Cabe destacar que o montante fica disponível para saque por 90 dias a partir da data prevista no cronograma. Dito isso, confira os dias.

Calendário completo do Bolsa Família de março

Como mencionado há pouco, os repasses seguirão a ordem determinada pelo final do NIS de cada segurado:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: depósito no dia 15 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: depósito no dia 18 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: depósito no dia 19 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: depósito no dia 20 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: depósito no dia 21 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: depósito no dia 22 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: depósito no dia 25 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: depósito no dia 26 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: depósito no dia 27 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: depósito no dia 28 de março.

Quem pode receber o auxílio?

Atualmente, para ter direito ao benefício social, a principal regra é que a renda de cada pessoa da família seja de, no máximo, R$ 218 por mês. Ou seja, se um integrante do núcleo familiar recebe um salário mínimo (R$ 1.412) e mora com mais sete pessoas, a renda de cada um é de R$ 201,71, por exemplo. Logo, como a quantia está abaixo do teto mencionado, esse grupo familiar tem direito a receber a pensão.

Incremento no benefício é confirmado pelo MDS

O auxílio prestado pelo Bolsa Família manterá o valor de R$ 600, conforme anunciado previamente. Além disso, o MDS reforça a importância de manter os dados do CadÚnico atualizados em caso de mudanças de endereço ou número de telefone para contatos futuros.

Vale ressaltar ainda que, para continuar recebendo o benefício, é preciso cumprir as condições estabelecidas pelo programa, como frequência escolar das crianças e adolescentes e a realização do acompanhamento de saúde, como tamanho e peso dos menores e estar com a caderneta de vacinação em dia.

Ao seguir todas as regras do Bolsa Família, é possível ser contemplado pelos benefícios extras. Abaixo, veja quais são eles:

  • 1. Benefício Primeira Infância (BPI): adicional de R$ 150 para até duas crianças menores de sete anos;
  • 2. Benefício Variável Familiar (BVF): extra de R$ 50 para gestantes ou crianças e adolescentes na faixa etária entre sete e 18 anos incompletos;
  • 3. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): acréscimo de R$ 50 para cada membro que tenha até seis meses de vida (nutriz).
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.