Aumento do Bolsa Família é confirmado para todos os beneficiários

Em 2024, o programa recebeu uma série de atualizações; saiba o motivo

Recentemente, o Governo Federal anunciou uma série de novidades para os 21 milhões de cidadãos contemplados pelo Bolsa Família, visando auxiliar um maior número de famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade e garantir uma maior inclusão social.

Como bem sabemos, os inscritos no programa de transferência de renda governamental concede uma pensão mínima de R$ 600. No entanto, esse valor pode variar, a depender do núcleo familiar, tendo em vista a implementação de benefícios adicionais.

Bolsa Família recebe grandes atualizações em 2024

Com o objetivo de assegurar um maior auxílio e suporte para as famílias que vivem na linha da pobreza e extrema pobreza, o Governo Federal decidiu atualizar as políticas do programa social.

Entre as principais novidades, está um aumento no número de famílias agraciadas, a criação de novos critérios para concessão do benefício e o reajuste dos valores pagos mensalmente.

As mudanças vão permitir que mais famílias do país se beneficiem do Bolsa Família. Além disso, os beneficiários vão receber valores mais altos, o que deve ajudar a aliviar as finanças e promover uma vida melhor.

Muitas famílias dependem do benefício para conseguir suprir suas necessidades básicas, como alimentação, saúde e educação. Logo, as alterações feitas pelo Governo Federal são um grande passo na luta contra a pobreza e a fome no Brasil.

Benefícios adicionais

  • 1. Benefício Primeira Infância: concede R$ 150 para famílias que possuem crianças menores de sete anos;
  • 2. Benefício Variável Familiar: acréscimo de R$ 50 para gestantes ou para cada criança e adolescente na faixa etária entre sete e 17 anos;
  • 3. Benefício Variável Familiar Nutriz: adicional de R$ 50 para cada bebê com até seis meses de vida (nutriz).

Como ingressar no programa social?

Para fazer parte do Bolsa Família e receber os benefícios, é preciso se enquadrar em uma série de requisitos. Em primeiro lugar, a família deve estar em situação de vulnerabilidade social e econômica. Além disso, o interessado deve se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Após o registro, os cidadãos são selecionados com base no seu nível de necessidade e na informação financeira fornecida.

Para mais informações, basta consultar o portal oficial do Bolsa Família ou se dirigir até uma unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). Caso a sua cidade não possua um CRAS, vá até o setor responsável na prefeitura.

Quando vou receber o benefício em março?

Ao ingressar no programa, o segurado ganha o Número de Identificação Social (NIS). Por meio dele, é possível saber quando o seu auxílio será concedido, basta observar o último dígito do documento. Dito isso, confira as datas:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: pagamento no dia 15 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: pagamento no dia 18 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: pagamento no dia 19 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: pagamento no dia 20 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: pagamento no dia 21 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: pagamento no dia 22 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: pagamento no dia 25 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: pagamento no dia 26 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: pagamento no dia 27 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: pagamento no dia 28 de março.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.