3 documentos que serão extintos para milhares ainda em 2024

Com a chegada da Carteira de Identificação Nacional (CIN), alguns documentos deixarão de existir

Recentemente, a população brasileira foi pega de surpresa com a notícia sobre o fim do Registro Geral (RG) após mais de quatro décadas. Devido a medida, agora, o CPF se torna o documento oficial dos cidadãos.

Todavia, nesta matéria, você confere outros dois documentos que, além do RG, também tiveram seu “fim” confirmado pelas autoridades brasileiras — afetando especialmente os trabalhadores do regime Consolidação das Leis de Trabalho (CLT).

Documentos com fim decretado

  • 1. CRV

Primeiro, vamos falar sobre o Certificado de Registro de Veículo (CRV), que simplesmente foi extinto em sua versão física. Sendo assim, por meio do portal do Detran, foi emitido um comunicado confirmando a descontinuação do documento e, ainda, informado que ele só passaria a existir no formato eletrônico.

O Certificado de Registro de Veículo emitido a partir de 4 de janeiro de 2021 será no formato eletrônico, deixando de existir o CRV impresso em papel moeda [papel verde]“, diz um trecho do informe. Portanto, a partir da data informada, a venda ou transferência de veículos registrados exigirá a solicitação da Autorização de Transferência de Propriedade de Veículo Digital (ATPV-e). Somente após o requerimento será possível concluir a intenção de venda.

Tendo a ATPV-e impressa em mãos, o vendedor e o comprador terão que comparecer ao cartório para o reconhecimento de firmas (por autenticidade) e posterior comunicação de venda do veículo.

  • 2. Carteira de Trabalho

Não menos importante, também podemos falar sobre a Carteira de Trabalho, que assim como o CRV, também só é emitida nos dias de hoje em sua versão digital. De acordo com informações do portal Poder360, desde o ano de 2019, o documento em questão em papel deixou de existir para grande parte dos trabalhadores brasileiros.

  • 3. RG

Por fim, temos o já mencionado RG, que deixará de existir para dar espaço a Carteira de Identificação Nacional (CIN). O vindouro documento será uma espécie de amálgama, reunindo diversos outros documentos em uma única cartilha. E, como destacado anteriormente, o CPF passará a ser o principal meio de identificação do indivíduo.

Passo a passo para emitir Carteira de Trabalho Digital

Abaixo, você confere um breve tutorial de como emitir o documento de forma eletrônica. Veja:

  • 1. Primeiro, baixe o aplicativo Carteira de Trabalho Digital (disponível para Android e iOS) ou, se preferir, acesse o site Portal Emprega Brasil, do Ministério do Trabalho e Emprego;
  • 2. Independentemente do meio escolhido, faça o login utilizando suas credenciais registradas no Gov.br;
  • 3. Na sequência, insira o número do seu CPF.

Cabe destacar que se o acesso for pelo aplicativo, a Carteira de Trabalho Digital é emitida automaticamente no acesso. Enquanto pelo site, será preciso clicar na opção “Carteira de Trabalho Digital” para emitir o documento na versão digital.

Demais detalhes sobre a CIN

A CIN nada mais é do que um documento confiável, seguro, digital e possui padrão nacional e número único nacional, o popular CPF. Além disso, a CIN tem um fluxo oficial de emissão e de dados de identificação em todo o Brasil, assim, evita o uso de informações divergentes na identificação do cidadão.

A ideia é integrar os dados de identificação do cidadão de forma segura e estabelecer um fluxo nacional em tempo real para todos os órgãos de identificação, com redução das fraudes e custos para sociedade estabelecendo a integridade dos dados de identificação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.