Esta marca de sal foi retirada às pressas das prateleiras pela Anvisa

Entenda o que motivou a retirada do produto às pressas dos mercados

No dia 21 de novembro de 2023, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), proibiu uma marca de flor de sal, com um anúncio de risco e “arrancou” os produtos do mercado. Na época, relatos apontavam que os consumidores estavam tendo alguns problemas de saúde, apresentando sintomas como pele seca e unhas quebradiças.

A agência sanitária brasileira figura o principal órgão responsável pela averiguação de todos os produtos, desde a sua fabricação até o momento em que estão disponíveis para a venda, e quando identifica algum problema, rapidamente emitem um alerta.

Segundo as informações veiculadas pelo portal Vigilância Sanitária do Estado de Santa Catarina, a Anvisa proibiu a comercialização, distribuição, fabricação e uso do produto flor de sal defumada, da marca Cimsal. O lote em específico do qual teve o recolhimento no ano passado é o nº 2.210, com a publicação feita na resolução-re nº 4.444, de 21 de novembro de 2023, no Diário Oficial da União (DOU) de 22 de novembro do mesmo ano.

Motivo da proibição

Ainda de acordo com o portal, a medida da retirada do produto flor de sal da Cimsal, foi tomada após o laudo do Instituto Adolfo Lutz (laboratório central do Estado de São Paulo), do qual considerou o teor de iodo abaixo do limite estabelecido. Abaixo, confira os sintomas a falta de iodo:

  • 1. Hipotireoidismo;
  • 2. Problemas na gravidez;
  • 3. Depressão e ansiedade;
  • 4. Gripes e resfriados;
  • 5. Pele Seca;
  • 6. Unhas Quebradiças;
  • 7. Desordens Mentais.

Que fim levou este caso?

Cabe destacar que toda a situação já foi resolvida, uma vez que os lotes foram retirados das prateleiras na época. Atualmente, os produtos da marca Cimsal não apresentam mais nenhum tipo de problema, podendo ser consumidos normalmente e sem restrições.

Problemas de consumir sal em excesso

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que as pessoas consumam, no máximo, 5 gramas de sal por dia, o equivalente a uma colher de chá. Para aqueles que gostam de exagerar no tempero, é preciso ficar atento, uma vez que a prática acarreta problemas de saúde. Confira:

  • 1. Coração: o consumo excessivo de sal está associado a hipertensão arterial e doenças cardiovasculares, entre outras patologias;
  • 2. Cérebro: interfere na quantidade de sangue que chega ao cérebro. Pode provocar, ainda, dor de cabeça, acidente cardiovascular (AVC) e até mesmo demência;
  • 3. Rins: o consumo de sal em excesso pode provocar doença renal e pedra nos rins;
  • 4. Ossos: a dieta fica em sal aumenta o riso de osteoporose, ao promover a perda cálcio por meio da urina;
  • 5. Estômago: a ingestão excessiva de sal está ligada ao desenvolvimento de cancro do estômago;
  • 6. Silhueta: existe uma associação comprovada entre o consumo excessivo de sal, a retenção de líquidos e a obesidade.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.