Governo Lula bate o martelo sobre pagamento offline do Bolsa Família

Isso será possível por meio de uma vindoura plataforma criada pelo Banco Central

A Caixa Econômica Federal (CEF) vem realizando um estudo sobre o uso do Drex, nova moeda digital brasileira, em seus produtos e serviços. Ainda em fase de testes, o real digital, segundo a instituição financeira, traz como possibilidade o repasse offline para benefícios sociais, como o Bolsa Família.

O projeto piloto do Drex é desenvolvido pelo Banco Central (BC) e um consórcio, formado por Elo e Microsoft, com 16 participantes. Inclusive, a CEF é um deles. Confira os demais detalhes sobre a empreitada nas próximas linhas.

Bolsa Família poderá ser pago offline? Entenda

À Folha de São Paulo, o banco explicou que beneficiários do programa de transferência de renda poderiam receber o auxílio em Drex, por meio de um cartão offline, para ser usado mesmo em locais sem acesso à internet. De acordo com o superintendente nacional da CEF, Rafael Dias Silva, a função começará a ser testada em abril e maio deste ano.

O intuito, segundo Silva, é evitar que moradores de áreas remotas e sem acesso à internet, como comunidades ribeirinhas, tenham que ir para outros municípios para sacar o montante. O depósito seria recebido por meio de um cartão, também de forma offline.

Cabe destacar que o uso ainda vai depender de regulamentação futura do BC. Mas, como informado pela CEF, poderia beneficiar 5% dos cidadãos contemplados pelo Bolsa Família.

Como funciona o Drex?

Da mesma família do PIX, o Drex será o real representado digitalmente. Enquanto o PIX trata-se de uma tecnologia de transações instantâneas, o real digital será a própria moeda, para uso em transações e investimentos. O valor será exatamente o do real, sem variação como as criptomoedas, por exemplo. O Drex também deve ser mais rastreável do que o dinheiro físico, facilitando ações de combate a fraudes. Para ter acesso ao Drex, no futuro, será preciso ter uma carteira digital em uma instituição autorizada pelo BC.

Pagamentos do Bolsa Família para março

Enquanto o Drex ainda não sai do papel, confira o cronograma de repasses do Bolsa Família para o mês de março. Lembrando que a ordem dos pagamentos segue de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada inscrito no programa. Abaixo, consulte as datas:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: depósito no dia 15 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: depósito no dia 18 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: depósito no dia 19 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: depósito no dia 20 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: depósito no dia 21 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: depósito no dia 22 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: depósito no dia 25 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: depósito no dia 26 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: depósito no dia 27 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: depósito no dia 28 de março.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.