Lista de critérios de quem tem direito a R$ 950 do Caixa Tem em março

A liberação do montante começará a ser feita a partir do próximo dia 15; veja o calendário completo

A partir do dia 15 de março, os 21 milhões de cidadãos inscritos no Bolsa Família vão ser contemplados pela terceira rodada de pagamentos do programa de transferência de renda. Como de praxe, o Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal, depositará um montante mínimo de R$ 600 diretamente no aplicativo do Caixa Tem.

Porém, assim como aconteceu nos meses anteriores, diversas famílias agraciadas pela iniciativa assistencial podem ser contempladas por benefícios adicionais, concedidos de acordo com a composição familiar. Além disso, para ter acesso aos auxílios extras, é de suma importância seguir as normas ligadas à saúde e à educação do programa. Confira.

Bolsa Família: quais são os montantes extraordinários?

  • 1. Benefício Primeira Infância (BPI): adicional de R$ 150 para famílias que tenham crianças de zero a sete anos;
  • 2. Benefício Variável Familiar (BVF): acréscimo de R$ 50 para cada gestante ou criança e adolescente que tenham entre sete e 18 anos incompletos;
  • 3. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): extra de R$ 50 para seguradas que tenham bebês com até seis meses de vida (nutriz).

Como você já deve ter notado, os cidadãos inscritos no Bolsa Família que atenderem aos requisitos mencionados acima vão superar o mínimo de R$ 600 no mês de março, com o benefício podendo chegar a R$ 950. Para facilitar o entendimento, vamos ao cálculo: imagine uma família composta por cinco pessoas, com três delas sendo crianças, duas tendo três anos e uma com 11 anos. Devido a esta composição, o Governo Federal concede duas parcelas do BPI (totalizando R$ 300) e uma parcela do BFV (R$ 50), além dos R$ 600 base. Ao somá-los, o valor total a ser recebido é de R$ 950.

Siga as regras estabelecidas

Além do responsável familiar e seus dependentes estarem devidamente registrados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), é preciso seguir as condicionalidades ligadas à saúde e à educação. Caso contrário, o benefício poderá ser suspenso. Dito isso, confira as normas de concessão:

  • 1. Acompanhamento nutricional (tamanho e peso) de crianças menores de sete anos;
  • 2. Realização do pré-natal para gestantes;
  • 3. Estar em dia com calendário nacional de vacinação, isto é, ter tomado todos os imunizantes;
  • 4. Garantir a presença escolar mínima de crianças de quatro a 18 anos que ainda não completaram o ensino básico.

Caixa Econômica Federal divulga calendário de março do Bolsa Família

Por fim, confira o cronograma de repasses do programa social que compete ao mês de março. Lembrando que as datas são definidas seguindo o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) de cada segurado:

  • Beneficiários com NIS terminado em 1: depósito no dia 15 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 2: depósito no dia 18 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 3: depósito no dia 19 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 4: depósito no dia 20 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 5: depósito no dia 21 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 6: depósito no dia 22 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 7: depósito no dia 25 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 8: depósito no dia 26 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 9: depósito no dia 27 de março;
  • Beneficiários com NIS terminado em 0: depósito no dia 28 de março.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.