Comunicado do Caixa Tem urgente para NIS 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 0

Alerta geral para todos os beneficiários do Bolsa Família; entenda

Todos os beneficiários do Bolsa Família, independentemente do Número de Identificação Social (NIS), devem ficar atentos, uma vez que o Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal (CEF), emitiu um comunicado para lá de importante.

O informe ressalta as datas de pagamento do benefício, referente ao mês de março. Para que os mais vulneráveis não percam o dia do depósito no aplicativo do Caixa Tem, a CEF divulgou o calendário completo da terceira rodada de repasses. Portanto, se você é segurado do programa de transferência de renda, confira o cronograma e garanta o seu auxílio.

Bolsa Família: cronograma do Bolsa Família de março de 2024

Antes de conferir o calendário, vale lembrar que a ordem dos pagamentos segue de acordo com o último dígito no NIS de cada segurado. Sendo assim, os primeiros a receberem o montante mensal serão os que possuem o número do benefício terminado em 1. Confira:

  • Beneficiários com NIS final 1: depósito no dia 15 de março;
  • Beneficiários com NIS final 2: depósito no dia 18 de março;
  • Beneficiários com NIS final 3: depósito no dia 19 de março;
  • Beneficiários com NIS final 4: depósito no dia 20 de março;
  • Beneficiários com NIS final 5: depósito no dia 21 de março;
  • Beneficiários com NIS final 6: depósito no dia 22 de março;
  • Beneficiários com NIS final 7: depósito no dia 25 de março;
  • Beneficiários com NIS final 8: depósito no dia 26 de março;
  • Beneficiários com NIS final 9: depósito no dia 27 de março;
  • Beneficiários com NIS final 0: depósito no dia 28 de março.

Governo Federal confirma repasse de adicionais

Para suprir as necessidades daqueles que vivem na linha da extrema pobreza, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) que, assim como a CEF, é responsável pelo programa social, passou a liberar benefícios extras.

Cabe lembrar que esses montantes estão sendo concedidos desde março do ano passado, quando o Bolsa Família foi reativado. No entanto, para garantir a liberação dessas quantias, é preciso seguir alguns critérios. Ainda, a concessão depende da composição familiar. Veja quais são:

  • 1. Benefício de Renda de Cidadania (BRC): R$ 142 por integrante da unidade familiar;
  • 2. Benefício Complementar (BCO): Valor suplementar para famílias cuja soma dos benefícios não atinja R$ 600;
  • 3. Benefício Primeira Infância (BPI): Incremento de R$ 150 por infante de zero a sete anos;
  • 4. Benefício Variável Familiar (BVF): Acréscimo de R$ 50 para gestantes e jovens de 7 a 18 anos;
  • 5. Benefício Variável Familiar Nutriz (BVN): Suplemento de R$ 50 para cada membro com até sete meses de idade (nutriz);
  • 6. Benefício Extraordinário de Transição (BET): Aplicado em circunstâncias específicas até maio de 2025, com o propósito de garantir que nenhum beneficiário receba quantia inferior à concedida no programa anterior (Auxílio Brasil).
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.