Alerta urgente da Anvisa sobre uso de repelentes contra dengue

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu um alerta sobre a importância da escolha adequada de repelentes para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Com o aumento dos casos da doença em diversas regiões do país, torna-se essencial orientar a população sobre os repelentes eficazes e seguros para uso.

Repelentes indicados para dengue

Sugestões para você

Crédito FÁCIL de R$ 1 mil a R$ 4,5 mil no Caixa Tem é…

Segundo a Anvisa, os repelentes de insetos destinados à aplicação na pele são classificados como produtos cosméticos e devem estar devidamente registrados na agência para garantir sua qualidade e segurança. A agência recomenda o uso dos que possuem substâncias ativas como o IR3535 e o DEET (N-N-Dietil-meta-toluamida), presentes em produtos de diversas marcas reconhecidas.

No entanto, é importante ressaltar que nem todos os repelentes disponíveis no mercado são eficazes contra o mosquito da dengue. A Anvisa alerta para a necessidade de verificar o registro na embalagem do produto e seguir as orientações de uso fornecidas pelo fabricante para garantir a eficácia do repelente.

Além disso, a Anvisa enfatiza que não existem produtos de uso oral, como comprimidos ou vitaminas, com indicação aprovada para repelir o mosquito da dengue. Portanto, é fundamental que a população utilize exclusivamente repelentes tópicos devidamente registrados e siga as instruções de uso para garantir sua eficácia na proteção contra o mosquito transmissor da dengue.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.