Apple indenizará cliente em R$ 3 mil por venda de iPhone sem carregador

A gigante tecnológica Apple foi recentemente condenada a pagar uma indenização considerável a um cliente após a venda de um iPhone sem o carregador incluso. A decisão foi tomada pela Justiça do Rio de Janeiro e gerou repercussão nacional.

O caso levantou debates sobre a prática de venda casada, uma vez que, segundo a legislação brasileira, é proibido vincular a compra de um produto à aquisição de outro. No entanto, a defesa da Apple argumentou que a informação sobre a ausência do carregador na compra era clara e adequada, buscando justificar a conduta da empresa.

Decisão da Justiça sobre a Apple

A decisão da Justiça determinou que a Apple pague uma indenização de R$ 3.219 ao cliente prejudicado, valor que inclui danos morais e materiais. Os desembargadores da 18ª Câmara de Direito Privado do Rio de Janeiro foram unânimes em sua decisão, respaldando a acusação de venda casada e reconhecendo o direito do consumidor à compensação pelos danos sofridos.

Essa não é a primeira vez que a Apple enfrenta processos judiciais relacionados à venda de iPhones sem carregadores. A empresa já havia sido condenada em casos semelhantes, demonstrando uma tendência de consumidores em buscar reparação por práticas comerciais consideradas abusivas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.