Guia completo pra diminuir o gasto de energia da TV

Como qualquer aparelho que precisa de energia, as TVs consomem mais dependendo do modelo, tempo, tamanho e configurações do dispositivo

Em aproximadamente 96% dos domicílios brasileiros, as TVs são um item presente, de acordo com um estudo recente realizado pelo IBGE. Dada essa alta taxa de adoção, é natural que o uso diário tenha um impacto significativo nas despesas dos consumidores.

Segundo um estudo conduzido pela Universidade da Califórnia, um televisor de tubo CRT consome aproximadamente 1,5 W em modo de espera, enquanto os modelos LCD consomem apenas 1 W na mesma condição.

Gasto de energia

De forma geral, os televisores modernos costumam ser mais eficientes em termos de consumo de energia do que os modelos antigos. No entanto, a idade do aparelho não é o único aspecto que afeta o consumo de energia dos televisores. Ademais, mesmo entre os modelos mais recentes, as diferentes tecnologias empregadas podem influenciar no consumo mensal de energia.

Calcular o consumo de energia de uma televisão pode destacar potenciais oportunidades de economia. A equação é direta: basta multiplicar a potência (em watts) pelo número de horas de uso diário, depois pelo número de dias no mês, dividir o resultado por mil e, por fim, multiplicar pelo custo da tarifa de energia.

Dicas de uso da TV

É crucial considerar que o consumo de energia de uma televisão é influenciado pelo tamanho da tela, pela tecnologia empregada e pelas configurações de uso. Desligar funções de inicialização rápida e ativar o controle automático de brilho são medidas simples que podem resultar em uma redução notável no consumo de energia, especialmente em televisores de maior porte e mais recentes.

Quando estiver pensando em adquirir uma nova televisão, é fundamental avaliar a eficiência energética do modelo. Os televisores LED e LCD são reconhecidos por seu baixo consumo de energia. Além disso, é essencial selecionar o tamanho adequado para o seu ambiente, pois uma TV maior nem sempre é a mais adequada, especialmente em espaços mais compactos.

Tecnologias

Fabricantes como Samsung, LG e TCL empregam diversas tecnologias em seus televisores e monitores, incluindo LED, OLED, LCD, QLED e NanoCell. Cada uma dessas tecnologias pode variar em termos de brilho, reprodução de cores e taxa de atualização.

Vídeo explicativo das tecnologias presentes em TVs. (Vídeo: reprodução/Terra Brasil/YouTube)

As duas principais tecnologias de tela de televisão são: LCD e OLED. No LCD, os pixels são formados por uma camada de cristais líquidos que podem bloquear ou permitir a passagem de uma luz de fundo (backlight).

Na tecnologia OLED, os pixels são feitos de materiais orgânicos que emitem luz quando uma corrente elétrica passa por eles, permitindo um controle individual de cada pixel. Outras tecnologias, como QLED, Neo QLED, NanoCell e LG QNED, têm origem no LCD. Enquanto isso, o QD-OLED representa uma evolução da tecnologia OLED.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.