Starbucks pode ser comprada pela Burger King em breve

Entenda como a Zamp, agora controlada pelo fundo árabe Mubadala, negocia a compra da Starbucks Brasil.

Nos últimos dias, a Zamp começou as negociações com a Starbucks Corporation visando se tornar a master franqueada da famosa marca de cafeterias estadunidense no Brasil. As tratativas foram reveladas em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) após questionamento do órgão em razão de uma reportagem veiculada pelo jornal Valor Econômico sobre a negociação.

No informe divulgado, a Zamp destacou que a companhia iniciou as tratativas com a Starbucks Corporation no intuito de explorar a marca e desenvolver as operações da empresa em terras brasileiras. No entanto, ainda segundo o comunicado, ainda não foi apresentada qualquer proposta ou celebrado algum tipo de acordo ou contrato com a cafeteria, exceto por um acordo de confidencialidade.

Zamp passa a ser controlada pela Mubadala

Estas negociações ocorrem no mesmo dia em que a Zamp anunciou que o fundo árabe Mubadala tornou-se o controlador da companhia, com 58,2% do seu capital social. O Mubadala administra ativos num total de US$ 276 bilhões ao redor do mundo, estando presente em mais de 50 países.

Starbucks: entenda a situação da empresa no Brasil

Nos dias de hoje, a marca Starbucks no Brasil é operada pela SouthRock, que entrou em recuperação judicial em dezembro de 2020, com dívidas de aproximadamente R$ 1,8 bilhão. Na reta final do ano passado, aproximadamente 40 das 187 lojas da marca foram fechadas em terras brasileiras, o que inclui alguns pedidos de despejo. Além disso, o aplicativo da Starbucks Brasil foi retirado do ar e o programa de fidelidade da marca foi descontinuado.

O que dizem os especialistas sobre o caso?

Para Eugênio Foganholo, sócio da Mixxer Desenvolvimento Empresarial, em entrevista concedida ao portal O Antagonista, o momento da negociação é ideal. De acordo com o especialista, para a empresa estadunidense, é muito depreciativo manter sua marca em um grande mercado, como o brasileiro, controlada por uma companhia em recuperação judicial.

Já Paulo Solmucci Jr., presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), acredita que a negociação pode ser positiva para reativar a marca do Brasil. “Ainda que as sinergias entre as diferentes marcas [Starbucks, Burger King e Popeyes] não venha tão rapidamente, a Zamp pode resgatar a operação da Starbucks no país, que vem sofrendo com os atuais donos“, destacou (via O Antagonista).

Perspectiva para o futuro e expansão do Mubadala

Com Mubadala, a Zamp tem potencial para renovar seu fôlego para expansão, de acordo com especialistas. “Eles devem acelerar a formação de um portfólio de negócios em franquias de alimentação. Com Burger King, Starbucks e Popeyes, a operação fica muito mais robusta e abre espaço para novas aquisições e, eventualmente, até para a chegada de novas marcas ao Brasil“, pontuou Foganholo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.