NIS 1,2,3,4,5,6,7,8,9,0: tabela oficial do Bolsa Família de Fevereiro

Com fevereiro sendo um mês mais curto, o Bolsa Família já divulgou a tabela de pagamentos da 2ª parcela anual dos benefícios

O desembolso dos recursos relativos ao Programa Bolsa Família em 2024 já teve início, e os depósitos destinados ao mês de fevereiro estão agendados para a semana subsequente. A concessão desse auxílio é estabelecida mediante critérios que consideram o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) presente no cartão do Bolsa Família.

A condução dessa operação é responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), em parceria com a Caixa Econômica Federal, incumbida da realização dos pagamentos.

Tabela e bônus de fevereiro

O cronograma de pagamentos para o Programa Bolsa Família ao longo de 2024 seguirá uma distribuição nos últimos 10 dias úteis de cada mês, conforme um escalonamento preestabelecido. As datas específicas estão determinadas de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS).

Por exemplo, para aqueles com NIS finalizado em 1, os pagamentos serão realizados em 16 de fevereiro, enquanto aqueles com NIS finalizado em 2 receberão em 19 de fevereiro, e assim por diante, até o NIS finalizado em 0, cujos pagamentos estão agendados para 29 de fevereiro.

A iniciativa do Vale Gás, com início previsto para fevereiro, consiste na subsidiar uma porção do custo de um botijão de gás de 13 kg. Essa ação, implementada em 2020, tem como objetivo auxiliar famílias de baixa renda na aquisição de um item fundamental. O valor do benefício varia e está atrelado à média nacional do preço do botijão, sendo distribuído a cada bimestre.

Valores e regras do Bolsa Família

Os aportes designados ao Programa Bolsa Família em 2024 incluem uma quantia fixa de R$ 600,00 atribuída a cada família beneficiada. Adicionalmente, contempla outros benefícios, como o Benefício da Primeira Infância, no montante de R$ 150 para cada criança de 0 a 6 anos. Também fazem parte o Benefício Variável Familiar de R$ 50 para crianças, adolescentes até 18 anos incompletos e gestantes, e o Benefício Variável Familiar Nutriz de R$ 50 destinado a bebês de até seis meses.

Cumpre salientar que esses montantes podem sofrer redução em duas circunstâncias específicas: uma diminuição de 50% quando a família alcança uma renda de até meio salário mínimo por pessoa e no cenário da contratação de um empréstimo consignado, que desconta R$ 160 para quitar as parcelas.

A fim de se inscrever no Programa Bolsa Família, é essencial efetuar o registro no Cadastro Único, um procedimento conduzido em estabelecimentos como o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Para ser considerada elegível ao Bolsa Família, a renda individual máxima por pessoa na família deve ser de até R$ 218.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.