Bolsa Família: Quem Recebe Mais de R$ 600 em 2024?

Conheça os 6 benefícios que compõem as parcelas do programa para conferir se está recebendo os valores corretamente.

O programa Bolsa Família vai determinar o valor da parcela em 2024 através do pagamento de 6 benefícios. Cada um possui seus próprios critérios, e conferir esses requisitos permite saber se terá a soma correta dos pagamentos.

É importante lembrar que para garantir o acesso aos valores é necessário manter os dados do Cadastro Único atualizados, o que pode ser feito em um CRAS. Veja os 6 benefícios que compõem as parcelas do programa:

  • Benefício de Renda de Cidadania: paga R$ 142 para cada pessoa da família, de qualquer idade; 
  • Benefício Variável Familiar: adicional de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes com idade entre 7 e 18 anos incompletos;   
  • Benefício Complementar: é uma quantia adicional paga para as famílias cuja soma dos benefícios não atinja o valor mínimo de R$ 600, garantindo que a família receba a parcela mínima;  
  • Benefício Primeira Infância: valor extra de R$ 150 pago para cada criança com idade entre zero e sete anos incompletos;  
  • Benefício Variável Familiar Nutriz: extra de R$ 50 pago para cada membro da família que tenha até sete meses incompletos (nutriz);  
  • Benefício Extraordinário de Transição: é válido para garantir que nenhuma família receba menos do que o valor que tinha direito no programa anterior (Auxílio Brasil). Será pago até maio de 2025. 

Condições para continuar no Bolsa Família

O governo determina que os beneficiários atendam a algumas exigências para garantir a sua continuidade no programa. Veja a seguir a lista de condições:

  • Manter o Cadastro Único sempre atualizado, podendo ficar, no máximo, 2 anos sem fazer a atualização; 
  • Realizar o acompanhamento pré-natal; 
  • Fazer o acompanhamento do calendário nacional de vacinação; 
  • Manter a frequência escolar mínima de 60% para as crianças de quatro a cinco anos, e de 75% para os beneficiários de seis a 18 anos incompletos, que não tenham concluído a educação básica;
  • Realizar o acompanhamento do estado nutricional das crianças menores de sete anos.    
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.