Bolsa Família Confirma Lista com 6 Benefícios para fevereiro

Através da soma dos benefícios liberados pelo Bolsa Família é determinado o valor final da parcela, paga mensalmente pelo programa.

As famílias contempladas pelo Bolsa Família recebem as parcelas conforme a soma de alguns benefícios, liberados apenas para quem cumprir os seus critérios.

Por isso, alguns pagamentos podem ser maiores que outros. Os beneficiários podem conferir quanto têm direito a receber através da soma dos benefícios, que vão determinar o valor final da parcela. Veja os 6 benefícios e os valores que compõem os pagamentos do Bolsa Família:

  • Benefício Primeira Infância: valor extra de R$ 150 pago para cada criança com idade entre zero e sete anos incompletos; 
  • Benefício Variável Familiar: adicional de R$ 50 para gestantes e crianças e adolescentes com idade entre 7 e 18 anos incompletos; 
  • Benefício de Renda de Cidadania: paga R$ 142 para cada pessoa da família, de qualquer idade; 
  • Benefício Complementar: é uma quantia adicional paga para as famílias cuja soma dos benefícios não atinja o valor mínimo de R$ 600, garantindo que a família receba a parcela mínima; 
  • Benefício Variável Familiar Nutriz: extra de R$ 50 pago para cada membro da família que tenha até sete meses incompletos (nutriz);
  • Benefício Extraordinário de Transição: é válido para garantir que nenhuma família receba menos do que o valor que tinha direito no programa anterior (Auxílio Brasil). Será pago até maio de 2025.

Como garantir os benefícios extras do Bolsa Família?

Para receber todos os valores que a família tem direito, conforme os critérios dos benefícios, é necessário manter os dados do Cadastro Único sempre atualizados. A atualização pode ser realizada em um CRAS, Centro de Referência da Assistência Social.

É preciso atualizar o CadÚnico, pelo menos, uma vez a cada dois anos, para que a família continue como beneficiária do programa.

Além disso, quando houver mudança no telefone de contato, no endereço e na composição da família (como casamento, adoção, nascimento de um novo membro ou falecimento de alguém da família), será preciso informar todas essas alterações ao setor responsável pelo cadastramento no município.

Fazendo isso, a família garante que o programa realize o repasse dos valores de acordo com suas características.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.