Perícia afirma que pepita de ouro de Valdemar Costa Neto veio de garimpo

O presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar da Costa Neto, um dos réus do escândalo do mensalão, foi preso nesta quinta-feira (8) em Brasília, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. No quarto de hotel em que reside, foi apreendida uma pepita de ouro, avaliada em aproximadamente R$ 11.687,71, e uma arma de fogo.

De acordo com laudo da Polícia Federal, a pepita apreendida, com aproximadamente 39 gramas, possui um teor de 91,76% de ouro contido. Segundo os peritos, tais características indicam que a pepita é produto aurífero primário, proveniente de retirada direta de jazida, sem processamento, típico de atividade de garimpagem.

Para identificar a origem geográfica, os peritos afirmam que será necessário comparar o perfil químico do material apreendido com outros perfis registrados em um cadastro governamental.

Porte ilegal de arma de fogo

Além da apreensão da pepita de ouro, Valdemar Costa Neto também foi detido em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. No entanto, não cabe fiança na prisão por usurpação mineral, levando à transferência de Valdemar para a Superintendência da PF no Distrito Federal.

Em sua defesa, o presidente do PL argumenta que a pedra tem baixo valor e que a arma encontrada seria registrada, de uso permitido, pertenceria a um familiar e teria sido esquecida há vários anos no apartamento.

Operação investiga tentativa de golpe

O ex-presidente Jair Bolsonaro, ex-ministros e militares também são alvos da operação deflagrada na última quinta-feira (8). As investigações buscam apurar uma tentativa de golpe para manter Bolsonaro no poder.

As ações da PF atingiram nomes como o do ex-ministro Augusto Heleno, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e o general Braga Netto, ex-ministro da Defesa.

O futuro da ação penal

A situação legal de Valdemar da Costa Neto continua em aberto. A apreensão da pepita de ouro e da arma de fogo podem contribuir para a ação penal contra ele e os demais envolvidos na operação. As investigações continuam, buscando evidências que esclareçam a amplitude e os envolvidos nesta suposta tentativa de golpe.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.