Nova tabela oficial do Imposto de Renda 2024 após mudanças

Trabalhadores que recebem até dois salários mínimos serão beneficiados com isenção

Recentemente, o Governo Federal publicou uma medida provisória (MP) para ampliar a isenção do Imposto de Renda (IR) para quem recebe até dois salários mínimos (R$ 2.824). De modo geral, foi alterada a primeira faixa progressiva mensal do IR, com elevação do limite de aplicação da alíquota zero em 6,97%. Assim, o valor vigente passa de R$ 2.112 para R$ 2.259,20.

Sendo assim, o contribuinte com rendimentos de até R$ 2.824 mensais será contemplado com a isenção, tendo em vista que, desse montante, se tira o desconto simplificado, de R$ 564,80, resultando em uma base de cálculo mensal de R$ 2.259,20. Ou seja, exatamente o limite máximo da faixa de alíquota zero da nova tabela.

O desconto de R$ 564,80 é opcional, ou seja, quem tem direito a descontos maiores pela legislação vigente (previdência, dependentes, alimentos) não será prejudicado. Com tudo isso em mente, a seguir, confira a nova tabela do IR para 2024.

Imposto de Renda 2024: tabela progressiva mensal atualizada

Base de cálculoAlíquotaParcela a deduzir do IR
Até R$ 2.259,200%R$ 0
De R$ 2.259,21 até R$ 2.826,657,5%R$ 169,44
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,0515%R$ 381,44
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,6822,5%R$ 662,77
Acima de R$ 4.664,6827,5%R$ 896,00

Segundo informações do Governo Federal, a medida isenta 15,8 milhões de contribuintes no Brasil. Além disso, acredita-se na redução de receitas de R$ 3,03 bilhões em 2024; de R$ 3,53 bilhões em 2025 e de R$ 3,77 bilhões em 2026.

Lula promete reajustar o IR todos os anos; entenda

Na quinta-feira (8), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prometeu que, até o final do seu terceiro mandato, isentará do recolhimento do IR brasileiros com renda mensal de até R$ 5 mil. Em entrevista à Rádio Itatiaia, durante viagem a Minas Gerais, o chefe do Executivo disse que o compromisso de seu governo é, a cada ano, atualizar a faixa de isenção do tributo até chegar ao patamar prometido durante a campanha eleitoral de 2022.

Nós vamos ter que fazer isso. Fiz uma medida provisória garantindo que quem ganha até dois salários mínimos não pague Imposto de Renda. Vamos, a cada ano, fazer [atualizações] até chegar a R$ 5 mil“, enfatizou Lula.

Ainda durante a entrevista concedida à Rádio Itatiaia, o mandatário repetiu um mote de sua campanha, defendendo o que ele enxerga como um sistema tributário mais justo e progressivo para o Brasil. “Estou definindo que o rico tem que ir para o Imposto de Renda e que o pobre tem que ir para o Orçamento da União“, disse.

Além disso, o presidente voltou a criticar o desenho do desenrolar da folha de pagamentos para 17 setores da economia, prorrogado pelo Congresso Nacional até 2027 e revogado por MP editada pela atual administração — algo que vem incomodando os parlamentares. Por fim, defendeu que sejam feitas contrapartidas a favor dos trabalhadores.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.