Cuidado: padre é acusado de aplicar golpes financeiros em fiéis

Um padre do Paraná, chamado Luiz Carlos dos Santos, está sob investigação da Polícia Civil. Ele é acusado de fraudar fiéis com um esquema de pirâmide financeira. As doações feitas por pessoas que confiavam no religioso prometiam retorno financeiro de 50% por semana.

A Polícia Civil do Paraná divulgou nota à imprensa afirmando que Luiz Carlos pode sofrer acusações de estelionato, lavagem de dinheiro e falsificação de documentos. O caso ainda está em investigação para total esclarecimento dos fatos.

Segundo a reportagem do Domingo Espetacular, da Record TV, Luiz Carlos foi ordenado padre pela Igreja Católica em 1997, pela ordem dos franciscanos, em Ponta Grossa. Porém, a igreja no Brasil afirma que não reconhece Luiz Carlos como membro da congregação atualmente.

Como funcionava o golpe

O padre orientava os fiéis a fazerem transferências financeiras para uma ONG de sua propriedade. A entidade em questão declara atuar na assistência a pessoas com distúrbios mentais e dependentes químicos.

Como evitar cair em golpes de pirâmide

É importante fazer uma profunda pesquisa sobre qualquer oportunidade de investimento. Isso inclui verificar a reputação da empresa, seu histórico e seus registros nos órgãos reguladores. Além disso, desconfie de promessas de retorno rápido e garantido, e analise o modelo de negócio por trás da oportunidade.

Fique sempre alerta a fraudes financeiras e esquemas que prometem altos retornos de investimento em pouco tempo. A melhor estratégia é sempre buscar orientação e fazer uma pesquisa aprofundada antes de investir seu dinheiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.