Restrições no Fornecimento da Vacina contra Dengue para Rede Privada

O laboratório japonês Takeda informou nesta segunda-feira (5) que haverá limitações no fornecimento da vacina contra dengue, chamada Qdenga, para a rede privada.

A empresa, responsável pelo imunizante que também será disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), justificou que a prioridade agora é atender àqueles que já receberam a primeira dose.

Fornecimento para rede privada

A Takeda destacou que o fornecimento no mercado privado será restrito para garantir que as pessoas que iniciaram a vacinação na rede privada completem o esquema de duas doses subcutâneas.

Além disso, a empresa afirmou que não celebrará contratos descentralizados para atender estados e municípios, visando atender à demanda do Ministério da Saúde conforme a estratégia do Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Compromissos previamente firmados com municípios antes da incorporação ao SUS serão integralmente cumpridos. É estimado que a Takeda entregará 6,6 milhões de doses até o final de 2024, com mais 9 milhões programadas até 2025. A vacinação pelo SUS deve iniciar em fevereiro, priorizando crianças de 10 a 14 anos, grupo com maior incidência de internações por dengue.

O Brasil é pioneiro na oferta do imunizante na rede pública, mas a distribuição enfrenta desafios devido à quantidade limitada de doses, levando o governo a estabelecer critérios de priorização para a imunização.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.