Entenda a proibição de pistolas de água durante Carnaval na Bahia

Nova lei para proibir uso de pistolas de água em festas de rua na Bahia foi sancionada pelo governador, Jerônimo Rodrigues (PT). A medida, que entra em vigor imediatamente, tem como objetivo garantir maior segurança para mulheres durante eventos como o carnaval, que está previsto para ocorrer daqui a duas semanas.

A iniciativa foi aprovada pelo Legislativo baiano no ano passado, após a repercussão de um incidente em que uma foliã foi agredida em um bloco de Salvador. O governador anunciou a proibição através de suas redes sociais, destacando que a nova norma é para “garantir a segurança e o bem-estar de todas as pessoas, coibindo atos machistas e misóginos”.

Debate sobre pistolas de água

O debate sobre a proibição do uso de pistolas de água teve início no Executivo baiano após o registro de um caso de assédio durante o carnaval de Salvador do ano passado. 

A vítima foi cercada por um grupo de homens portando pistolas de água, que a atingiram com jatos d’água e a empurraram repetidamente. A agressão foi filmada por outros foliões presentes no local e durou cerca de dez segundos até a intervenção da Guarda Civil Municipal.

Portanto, o objetivo é coibir esse tipo de comportamento e promover um ambiente festivo mais seguro e inclusivo para todos os foliões durante o Carnaval, especialmente as mulheres.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.