Estes 5 sinais na sua pele precisam ser investigados por médicos

A pele é considerado o maior e mais visível órgão humano, e ela vai bem além de apenas estética, sinais que aparecerem na pele pode indicar doenças

Cerca de 15% da massa corporal é atribuída à pele, tornando-a o maior e mais visível órgão no corpo humano. Embora seja o protagonista de diversas funções, muitas delas são frequentemente negligenciadas. Além de desempenhar o papel de escudo contra germes, reservatório de vitamina D e regulador de temperatura corporal, a pele proporciona uma visão dos tecidos internos que guarda.

Assim, é essencial não encarar a pele apenas sob a ótica estética, mas sim como um reflexo da saúde geral. Distúrbios no intestino, sangue, hormônios e até no coração podem se manifestar inicialmente na pele, frequentemente apresentando-se como erupções cutâneas.

A observação cuidadosa da pele é crucial – como alerta o professor sênior da escola de fisiologia, farmacologia e neurociências da Universidade de Bristol, na Inglaterra, Dan Baumgardt -, pois qualquer modificação em sua textura, coloração ou o surgimento de novas marcas pode sinalizar problemas de saúde.

Sinais na pele

  • Eritema migratório: Apesar de a maioria das mordidas de carrapatos não resultar em doenças, é crucial observar cuidadosamente a erupção cutânea chamada eritema migratório. Essa manifestação, típica da doença de Lyme, tem a capacidade de se alastrar rapidamente pela pele, apresentando um padrão em forma de alvo.

Ao perceber essa erupção após ser picado por um carrapato, é vital buscar a orientação de um médico, especialmente se estiver acompanhada por outros sintomas da doença de Lyme, como variações de temperatura, dores musculares, nas articulações e cefaleia. O tratamento com antibióticos é essencial para evitar complicações a longo prazo.

  • Púrpura: Certas erupções cutâneas são denominadas com base em cores, como é o caso da púrpura. Essa erupção é caracterizada por pequenos pontos roxos ou vermelhos resultantes do acúmulo de sangue na derme. A presença de púrpura pode apontar para problemas nas paredes dos pequenos vasos sanguíneos, associados a deficiências de plaquetas, condições autoimunes ou mesmo à presença de sepse.
  • Aranhas vasculares: Manifestações cutâneas também podem adquirir formas distintas, como as chamadas aranhas vasculares. Essas marcas, geralmente inofensivas, sinalizam questões nas arteríolas da pele, relacionadas ao controle da perda de calor corporal. Se mais de três dessas marcas estiverem presentes, isso pode indicar níveis elevados do hormônio estrogênio, associados a condições como doenças hepáticas ou mudanças hormonais durante a gravidez.
  • Acantose Nigricans: Modificações nas dobras cutâneas, particularmente nas regiões das axilas ou pescoço, podem ser indicativas da condição denominada Acantose Nigricans. Essa erupção, frequentemente notada em peles mais escuras, está ligada a distúrbios metabólicos, tais como diabetes tipo 2 e síndrome dos ovários policísticos. Em circunstâncias raras, também pode servir como sinal de câncer de estômago.
  • Erupções em forma de borboleta: Complicações cardíacas podem se manifestar na pele, exemplificado pela estenose mitral. Essa condição pode resultar em uma erupção vermelho-púrpura notável nas bochechas e na extremidade do nariz, assemelhando-se às asas de uma borboleta, denominada fácies mitral.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.