Adeus definitivo: Fundo Imobiliário anuncia seu fim

Com o encerramento, foi anunciada a data de conversão das cotas

Na última terça-feira (30), o Índice de Fundos Imobiliários (IFIX) da B3 fechou o pregão, que antecede mais um provável corte de 0,50 ponto percentual (p.p.) da taxa básica de juros (Selic) — para 11,25% —, em queda.

Por conta disso, o IFIX encerrou com leve recuo de 0,05%, aos 3.327 pontos. Devido a segunda queda consecutiva, o índice ainda sobe quase 0,5% em janeiro e pode emplacar o terceiro mês seguido de valorização.

Entre os Fundos Imobiliários (FIIs), o destaque ficou para os do segmento de escritórios. O BRPR Corporate Offices (BROF11) liderou as altas, de 2,36%. Por outro lado, o Vinci Offices (VINO11) registrou perdas de 2,82% e o quarto pregão seguido de desvalorização.

Conversão de cotas do FIIs após chegar ao fim

O fundo imobiliário Mogno Fundo de Fundos (MGFF11), que alienou todos os seus ativos para o Valora Hedge Fund (VGHF11) por mais de R$ 650 milhões, informou ao mercado a data em que será feita a conversão das cotas.

O FII deixou de ser negociado na B3 em 27 de dezembro do ano passado e, na quarta-feira (31), os investidores do VGHF11 receberão 7,393221 novas cotas para cada cota do Mogno FoFs.

O MGFF11 ainda aponta que o pagamento da amortização de caixa será feito no dia 7 de fevereiro de 2024. No que diz respeito ao leilão das frações remanescentes, a data prevista é dia 9 do mesmo mês, na Bolsa brasileira.

Em novembro de 2023, o Mogno Fundo de Fundos recebeu a proposta milionária da Valora. No entanto, na época, o preço de compra seria correspondente a uma relação de troca de 7,84284 cotas do VGHF11 para cada cota do MGFF11. Para arcar com o negócio, o Valora Hedge Fund realizou uma emissão de cotas. A aprovação da alienação dos ativos do Mogno para o Valora ocorreu em dezembro.

Entenda o que são fundos imobiliários

Os fundos imobiliários são formados por grupos de investidores focados em investir em ativos imobiliários via compra de cotas. O capital (dinheiro) investido por eles acaba sendo usado normalmente na construção de imóveis (prédios, condomínios, shoppings, etc), posteriormente postos à venda ou para aluguel. Os investidores ganham com a distribuição de rendimentos pelo administrador do fundo, proporcional à aplicação de cada um, ou com a valorização da cota.

Conheça o IFIX

O Índice de Fundos de Investimento Imobiliários (IFIX) é formado por uma carteira teórica de ativos e indica o desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados nos mercados de bolsa e de balcão organizado da B3 (B3SA3).

De modo geral, o IFIX é um índice de retorno total. Seu desempenho não só reflete as variações nos preços dos ativos, como também o impacto da distribuição de proventos por parte das companhias.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.