Absorventes gratuitos SUS: qual farmácia tem o programa Dignidade Menstrual?

O Ministério da Saúde anunciou recentemente um programa que oferecerá absorventes gratuitos para mulheres em situação de vulnerabilidade social. Esse benefício será disponibilizado nas farmácias credenciadas pelo programa Farmácia Popular. A meta é beneficiar cerca de 24 milhões de pessoas de até 49 anos em todo o Brasil.

Mulheres detidas em unidades do sistema prisional, estudantes de escolas públicas de baixa renda e pessoas em situação de rua ou vulnerabilidade extrema estão entre os grupos que poderão receber o benefício. Isso inclui, também, mulheres estrangeiras residentes no Brasil.

Como adquirir os absorventes gratuitos no Farmácia Popular

Para receber os absorventes grátis pelo Farmácia Popular, as interessadas devem comparecer a uma das 31 mil unidades credenciadas da Farmácia Popular, com um documento oficial com CPF e a ‘autorização do Programa Dignidade Menstrual’.

A autorização, que pode ser tanto digital quanto impressa, tem validade de 180 dias e pode ser gerada pelo aplicativo ou site do ‘Meu SUS Digital’ (disponível para iOS e Android). Importante ressaltar que, para menores de 16 anos, a retirada dos absorventes deve ocorrer por um responsável legal.

Alternativas para quem tem dificuldades com o processo

Para aquelas pessoas que possuem dificuldade no uso do aplicativo ‘Meu SUS Digital’ ou na emissão da autorização, existem outras opções. Uma delas é comparecer a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde os agentes de saúde auxiliarão na emissão da autorização. Há também a opção de buscar auxílio nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras e Creas), além de outros centros de acolhimento ou se comunicar com as equipes do projeto Consultório na Rua.

A importância desse benefício

Os absorventes, apesar de serem essenciais para a saúde e bem-estar das mulheres, podem ser inacessíveis para quem está em situação de vulnerabilidade. A pobreza menstrual, somada aos tabus ainda existentes sobre esse processo natural, pode levar à evasão escolar e ao desemprego, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU).

No Brasil, aproximadamente uma em cada quatro meninas faltam à escola durante o período menstrual, e cerca de 4 milhões de estudantes enfrentam dificuldades de higiene no ambiente escolar, como falta de acesso a absorventes, banheiros e sabonetes. Segundo o Ministério da Saúde, os absorventes gratuitos não apenas proporcionam dignidade menstrual, mas também apoiam o direito à educação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.