Seguro-desemprego: estes são o novo cálculo e novos valores

Com a mudança no salário mínimo, a forma de calcular o benefício ficou diferente

Recentemente, o Ministério do Trabalho e Emprego atualizou a tabela anual com as novas normas para calcular o seguro-desemprego, conforme o novo valor do salário mínimo. Com a mudança, o trabalhador que tiver direito ao benefício poderá receber entre R$ 1.412 e R$ 2.313,74.

O reajuste no valor mínimo foi feito no final do ano passado e entrou em vigência no dia 1º de janeiro de 2024. A atual gestão optou por um aumento de R$ 92, passando de R$ 1.320 para os atuais R$ 1.412. Portanto, o trabalhador que precisar receber o auxílio receberá, no mínimo, R$ 1.412, mesmo que o salário médio — que é a soma dos três últimos salários, dividido por três — seja inferior a este valor.

Para aqueles que receberem salários acima de R$ 3.402,65, apenas terão direito ao valor do teto, que é de R$ 2.313,72. Com tudo isso em mente, a seguir, veja como calcular o valor que você irá receber do seguro-desemprego.

Passo a passo de como fazer o cálculo

Salário médioCálculo da parcela
Até R$ 2.041,39Multiplica-se o salário médio por 0,8
De R$ 2.041,40 até R$ 3.402,65O que exceder a R$ 2.041,39 multiplica-se por 0,5 e soma-se com R$ 1.633,10
Acima de R$ 3.402,65O valor será invariável de R$ 2.313,74

Quem pode receber o seguro-desemprego?

Entre os requisitos exigidos para ser contemplado pelo benefício estão:

  • 1. Ter sido demitido sem justa causa e estar desempregado no momento em que fizer a solicitação;
  • 2. Não ter nenhuma fonte de renda que seja suficiente para sustentar a família, ou seja, aqueles que possuem um CNPJ, não têm direito ao benefício, mesmo que o número seja de uma companhia inativa;
  • 3. Aqueles que tiveram dispensa indireta, quando o empregador descumpre com o contrato e gera rompimento do vínculo empregatício.

Como solicitar o benefício?

Nos dias de hoje, o trabalhador não precisa mais se dirigir até um posto de atendimento. O pedido do seguro-desemprego pode ser feito pelo site Emprega Brasil ou então pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital (disponível para Android e iOS). Abaixo, veja os documentos necessários para solicitação do auxílio:

  • 1. Requerimento do seguro-desemprego ou comunicação de dispensa (fornecidos pela empresa);
  • 2. Termo de rescisão de contrato de trabalho;
  • 3. Carteira de trabalho;
  • 4. Extrato do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);
  • 5. Identificação de inscrição do PIS/Pasep;
  • 6. Documento de identificação com foto;
  • 7. CPF;
  • 8. Número do Programa de Integração Social (PIS);
  • 9. Comprovante de residência.

O valor pode ser recebido nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal (CEF), munido do Cartão Cidadão. Além disso, é possível receber o benefício em dinheiro, em uma agência da Caixa, ou por meio de depósito em conta corrente, ou em conta poupança para clientes da CEF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.