Aprenda a solicitar a cesta básica do Bolsa Família em 2024

O benefício pode ser de grande ajuda para as famílias em situação de vulnerabilidade

Em 2024, o Bolsa Família vai atender mais de 21 milhões de cidadãos em situação de extrema pobreza, contemplando os mais vulneráveis com uma pensão de, no mínimo, R$ 600. No entanto, além deste valor, alguns segurados podem receber benefícios extras, como cestas básicas.

Vale destacar que a distribuição da cesta básica do Bolsa Família varia entre municípios e estados. Portanto, é bem comum a emissão de cartões para beneficiários escolherem e adquirirem alimentos conforme suas necessidades.

Solicitação da cesta básica

O auxílio cesta básica, destinado a oferecer suporte adicional às famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica, tem suas próprias diretrizes, redigidas por normas distintas em cada estado brasileiro.

Dentre os critérios comuns que muitas regiões adotam, destaca-se a restrição de renda, geralmente limitada a três salários mínimos. Uma exigência frequente é a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que valida a real necessidade do benefício.

Este requisito é crucial para garantir que o auxílio seja direcionado às famílias que realmente precisam. Contudo, algumas restrições se aplicam, impedindo que determinadas famílias sejam contempladas pelo benefício.

Isso inclui aquelas que tiveram renda mensal no último ano, as que contam com beneficiários do seguro-desemprego ou benefícios previdenciários, as que já recebem de outros programas governamentais, exceto o Bolsa Família, e as que têm membros ligados ao serviço público.

Demais benefícios do Bolsa Família

  • 1. Benefício Primeira Infância: adicional de R$ 150 para beneficiários que tenham crianças de zero a seis anos de idade;
  • 2. Benefício Variável Nutriz: aumenta em R$ 50 o pagamento por cada membro da família com até seis meses de vida;
  • 3. Benefício Variável Familiar: acréscimo de R$ 50 para cada criança ou adolescente entre sete e 18 anos incompletos ou gestante;
  • 4. Benefício de Renda de Cidadania: paga um adicional de R$ 142 por pessoa da família;
  • 5. Benefício Complementar: garante que o valor mínimo do Bolsa Família seja de R$ 600;
  • 6. Vale-Gás (ou Auxílio Gás): libera de forma bimestral, isto é, a cada dois meses, 50% do valor médio nacional de um botijão de gás de 13 quilos.

Repasses de janeiro

Por fim, veja o cronograma de pagamentos do Bolsa Família. Vale lembrar que as datas do depósito variam de acordo com o último dígito no Número de Identificação Social (NIS) de cada segurado. Dito isso, confira o calendário:

  • NIS terminado em 1: pagamento no dia 18 de janeiro;
  • NIS terminado em 2: pagamento no dia 19 de janeiro;
  • NIS terminado em 3: pagamento no dia 22 de janeiro;
  • NIS terminado em 4: pagamento no dia 23 de janeiro;
  • NIS terminado em 5: pagamento no dia 24 de janeiro;
  • NIS terminado em 6: pagamento no dia 25 de janeiro;
  • NIS terminado em 7: pagamento no dia 26 de janeiro;
  • NIS terminado em 8: pagamento no dia 29 de janeiro;
  • NIS terminado em 9: pagamento no dia 30 de janeiro;
  • NIS terminado em 0: pagamento no dia 31 de janeiro.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.