Brasil ganhou quase 30 mil novos exportadores em 2023

Veja de quanto foi o aumento da exportação brasileira no ano passado

O aumento da atuação das companhias brasileiras no mercado estrangeiro é resultado, entre outros fatores, do saldo comercial. Pelo menos é isso o que afirmam as autoridades do país. O total de empresas exportadoras cresceu 2% em 2023, chegando a 28,5 mil. O principal destino dos produtos advindos do Brasil foi a China.

O Brasil bateu o próprio recorde nas exportações em 2023, com US$ 339,67 bilhões, marca inédita que supera 1,7% os números de 2022. No mesmo período, as importações registraram queda de 11,7% e fecharam em US$ 240,83 bilhões.

A combinação da importação e da exportação levou ao saldo comercial de US$ 98,8 bilhões. Segundo os dados revelados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, houve um crescimento de 1,7% nas exportações comparado o valor de janeiro a dezembro de 2023 (US$ 339,67 bilhões) com o mesmo período de 2022 (US$ 334,14 bilhões).

No que diz respeito às importações, houve queda de 11,7% entre o valor de janeiro a dezembro de 2024 (US$ 240,83 bilhões) com o mesmo período de 2022 (US$ 272,61 bilhões). Com isso, o valor da corrente de comércio totalizou US$ 580,51 bilhões. Corrente de comércio nada mais é do que a soma das exportações e importações em determinado período. O resultado permite aferir a quantidade de recursos movimentados em transações comerciais do país.

Na visão de Felipe Salto, economista-chefe da Warren Investimentos e especialista em gestão pública, o saldo comercial colabora para o crescimento econômico brasileiro. “Esse processo deve continuar em 2024. Por outro lado, precisamos avançar mais nos acordos comerciais, de modo a ampliar a corrente de comércio, isto é, a soma dos fluxos exportados e importados“, explica.

O movimento, de acordo com Salto, precisa ampliar a integração brasileira com o resto do mundo, com foco em cadeias onde se possa “turbinar” a indústria de transformação nacional, que gera empregos de boa qualidade e com altos salários. “Para tanto, será importante a continuidade do processo de redução dos juros, mas também a consolidação fiscal e a preservação de compromissos mínimos nessa matéria“, pontua.

Onde houve aumento de exportação?

Ásia (9,19%)

PaísesValores (em bilhões)
ChinaUS$ 14,9 bi (crescimento de 16,6%)
Indonésia US$ 1,0 bi (crescimento de 32,5%)
Taiwan (Formosa)US$ 0,6 bi (crescimento de 41,3%)
Malásia US$ 0,3 bi (crescimento de 7,4%)
VietnãUS$ 0,3 bi (crescimento de 9,0%)

América do Norte (2,66%)

PaísesValores (em bilhões)
MéxicoUS$ 1,5 bi (crescimento de 21,6%)
CanadáUS$ 0,4 bi (crescimento de 6,9%)

África (3,54%)

PaísesValores (em bilhões)
ArgéliaUS$ 0,5 bi (crescimento de 23,5%)
MarrocosUS$ 0,2 bi (crescimento de 16,0%)
Costa do MarfimUS$ 0,1 bi (crescimento de 41,6%)
LíbiaUS$ 0,1 bi (crescimento de 40,9%)
MauritâniaUS$ 0,1 bi (crescimento de 78,5%)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.