Guia para você não cair em golpes envolvendo cartão de crédito

Com os tipos de golpes em cartão de crédito cada vez mais frequentes, ter um guia de segurança se torna indispensável. Inicie o novo ano protegido com as dicas

Com a progressão das tecnologias bancárias, incluindo o Pix e os cartões de crédito virtuais, os criminosos têm refinado seus golpes, identificando lacunas nas comodidades disponíveis para os correntistas. O pagamento por aproximação, por exemplo, representa uma possível vulnerabilidade que pode ser explorada por golpistas, colocando em risco a segurança ao possibilitar a obtenção de dados de cartões durante essas transações.

Marilyn Hahn, co-fundadora e CRO da Bankly, recomenda que os correntistas atentem para os detalhes da compra, como valor e modalidade (crédito ou débito), no momento do pagamento. Essas precauções são igualmente aplicáveis às transações por aproximação em celulares.

Golpes por aproximação

Os golpes por aproximação são frequentes quando uma transação falha, sinalizando um erro de leitura. Durante esse momento, a máquina solicita a inserção do cartão, capturando dados que são posteriormente utilizados em transações fraudulentas. Uma medida preventiva é evitar inserir o cartão na máquina após falhas na leitura.

Em situações de perda ou furto do cartão, as notificações em tempo real pelo aplicativo bancário representam uma ferramenta eficaz. Hahn sugere a desativação temporária da função de pagamento por aproximação em eventos com grandes aglomerações, onde a probabilidade de golpes é mais elevada.

Guia de segurança do cartão de crédito

Para garantir a segurança no acesso ao aplicativo bancário, é aconselhável configurar um bloqueio de tela automático curto, com duração de até 30 segundos, tornando mais difícil o acesso não autorizado. Reforçando as medidas de segurança, é sugerido o uso de senhas distintas para cada aplicativo, contendo uma combinação de letras, números e caracteres especiais.

A autenticação de dois fatores acrescenta uma camada adicional de segurança, proporcionando um código enviado por SMS ou autenticador. Para proteger as informações dos cartões, é aconselhável seguir as orientações abaixo:

  • Verificação Presencial: Confira se o cartão devolvido é o mesmo entregue. Verifique se o nome impresso está correto. Prefira passar o cartão pessoalmente na máquina.
  • Caixas Eletrônicos: Evite ajuda de desconhecidos; busque um funcionário do banco. Opte por transações online ou caixas seguros.
  • Compras Online: Use Pix ou cartões virtuais para transações únicas. Evite compartilhar dados e não envie fotos do cartão.
  • Segurança em Mensagens: Desconfie de SMS ou email suspeitos. Não clique em links duvidosos.

Em situações de furto ou roubo, os sistemas operacionais apresentam alternativas para o bloqueio e a exclusão de dados. A vítima deve entrar em contato com o banco para bloquear transações, registrar um Boletim de Ocorrência (BO) e monitorar suas informações por meio do Registrato do Banco Central. O CEO da Qesh, Cristiano Maschio, sugere a desvinculação de cartões de crédito ou débito de serviços adicionais, como aplicativos de entrega e transporte, para evitar acessos não autorizados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.