Ator Jonathan Majors é declarado culpado por agressão e assédio

Já tendo sido levado sob custódia em março, o ator Jonathan Majors pode ficar até um ano preso após a condenação. Ele também foi demitido da Marvel

Jonathan Majors, reconhecido por suas contribuições em projetos cinematográficos como “Creed III” e sua notável atuação na série “Lovecraft Country”, teve seu percurso ascendente em Hollywood abruptamente interrompido por uma recente decisão judicial. O ator foi declarado culpado de acusações relacionadas a assédio e agressão pelo Tribunal de Manhattan.

A decisão judicial que irá definir as ramificações legais para o ator de 34 anos, está marcada para 6 de fevereiro, podendo resultar em uma possível pena de até um ano de prisão. As acusações que levaram à sua condenação têm origem em um incidente datado de março de 2023, quando o ator foi detido em Manhattan sob acusações de violência doméstica após um confronto com uma mulher de 30 anos.

Caso Jonathan Majors

A mulher que foi agredida relatou às autoridades policiais que o incidente ocorreu após uma discussão na noite que antecedeu a prisão de Jonathan Majors. Os ferimentos evidentes, como marcas no rosto e lacerações atrás da orelha, levaram à hospitalização da vítima. Na ocasião, um representante de Majors negou as acusações, manifestando a intenção de esclarecer a situação.

As consequências imediatas do incidente impactaram diretamente a carreira de Jonathan Majors. Em abril, o ator perdeu seu agente e foi desligado de sua participação em dois filmes e de uma campanha publicitária. Adicionalmente, a promotoria do estado de Nova York defendeu a tese de que Majors exercia controle sobre a vítima ao longo do relacionamento de dois anos.

Durante o processo, evidências foram expostas, incluindo mensagens em que Jonathan Majors ameaçava suicídio como forma de impedir que a mulher buscasse tratamento hospitalar para uma lesão na cabeça. Além disso, várias supostas vítimas apresentaram novas denúncias de violência após a prisão do ator em março, contribuindo para a complexidade da situação jurídica em que o ator se encontra atualmente.

Situação na Marvel

As ramificações do veredicto não se limitam às implicações legais, estendendo-se ao panorama cinematográfico. Jonathan Majors, que desempenhava o papel do vilão Kang, o Conquistador, em “Loki” e “Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania”, foi desligado pela Marvel após a confirmação de sua culpa.

De acordo com informações do The Hollywood Reporter, a Marvel está considerando duas opções diante da situação. Uma delas seria escolher um novo ator para o papel, embora seja incerto quantos artistas estariam dispostos a assumir um papel que foi previamente associado a uma demissão pública. A outra alternativa seria reformular seus planos, concentrando-se em um novo vilão completamente diferente.

Antes do ocorrido, Jonathan Majors era considerado um talento promissor, recebendo uma indicação ao Emmy em 2021. Sua atuação em “Lovecraft Country” lhe rendeu elogios, e havia especulações sobre sua possível indicação como Melhor Ator no Oscar de 2024, especialmente após uma aclamada performance no Festival de Sundance pelo seu papel em “Magazine Dreams”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.