Saiba quando começam os bloqueios do Bolsa Família

Recentemente, a pasta responsável pelo programa social divulgou a data limite para os beneficiários irregulares realizarem as devidas atualizações

Como informado pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), pasta encarregada de administrar o Bolsa Família, os beneficiários do programa que apresentarem inconsistências cadastrais no registro do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) serão bloqueados em janeiro de 2024.

O segurado em situação irregular, ao ser notificado pelo MDS, tem um prazo de até seis meses para realizar a atualização. Caso a regularização não seja feita, ele será automaticamente excluído do Bolsa Família e, consequentemente, não receberá o benefício.

Segundo o Ministério, a medida tem como objetivo aprimorar a gestão do programa de transferência de renda, destinando os recursos concedidos para os cidadãos que realmente precisam, isto é, aqueles que vivem em situação de pobreza e extrema pobreza. Além disso, a pasta destacou que qualquer dúvida referente às pendências cadastrais podem ser sanadas por meio do Disque Social, no número 121.

CPF irregular resulta na exclusão

Ter o CPF suspenso ou cancelado pela Receita Federal ou qualquer outro tipo de divergência de titularidade são situações que culminam no bloqueio dos repasses. De acordo com o MDS, problemas deste tipo foram os principais responsáveis pelo impedimento de novas famílias no programa social em agosto deste ano.

Além disso, o Ministério ressaltou que qualquer integrante da família pode precisar realizar uma atualização cadastral, não se limitando apenas ao responsável familiar. Em ambos os casos, é possível resolver o impasse ao verificar a situação do CPF na Receita Federal, com a solução também sendo feita junto ao Fisco.

Como regularizar meu CPF?

Antes de tudo, devemos destacar que a suspensão do CPF significa que o cadastro está incorreto ou incompleto. Para resolver, é preciso atualizar as informações pessoais do documento. Abaixo, veja um passo a passo de como ficar em dia:

  • 2. Feito isso, na tela inicial, clique na opção “Meu CPF”;
  • 3. Na sequência, acesse a guia “Atualizar CPF” e, depois, clique em “Etapas para a realização deste serviço”.

Se preferir, o beneficiário pode solicitar a regularização de um CPF suspenso pelo “Regularizar CPF”. Também é possível resolver o imbróglio ao se dirigir a uma unidade da Receita Federal, contanto que tenha agendado o atendimento. O tempo estimado para realização do procedimento é de 15 minutos.

Governo Federal emite alerta

Todas as famílias em situação irregular serão informadas sobre as inconsistências encontradas no CPF e como regularizar o problema. O informe será feito no extrato do pagamento do benefício, no aplicativo do Bolsa Família (disponível para Android e iOS) e no app Caixa Tem, onde os repasses são feitos mensalmente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.