França encontra menino que desapareceu nas férias há 6 anos

O jovem, hoje com 17 anos, foi encontrado por um motorista preocupado

Na quarta-feira (13), um garoto britânico que desapareceu aos 11 anos durante suas férias na Espanha foi encontrado em uma montanha na França. Alex Batty, atualmente com 17 anos, disse que foi levado pela própria mãe e pelo avô para viver em uma “comunidade alternativa” que mudava de localização periodicamente.

O jovem caminhava na região de Pirineus, sob chuva, com uma mochila e um skate quando o estudante e entregador Fabien Accidini o avistou e ofereceu carona. Segundo a reportagem da BBC, o garoto contou a história durante uma viagem de três horas de carro e foi convencido a procurar as autoridades. Alex foi encaminhado para uma delegacia de polícia em Ravel, no sul da França. Ao se identificar para os agentes, os oficiais confirmaram o seu desaparecimento junto a embaixada do Reino Unido.

O jornalista consultado pela BBC, Remi Buhagiar, que trabalha no jornal francês La Depeche, disse que Alex perguntou ao motorista se ele poderia pegar seu telefone emprestado para mandar uma mensagem via Facebook para a avó para dizer que estava bem e que gostaria de vê-la novamente.

Em entrevista ao jornal europeu, Fabien disse que Alex, ao encontrá-lo, parecia calmo, mas inicialmente tentou esconder seu nome. Segundo o entregador, o jovem aparentava estar saudável e informou que nunca foi maltratado e só queria voltar para sua avó em Oldham, no Reino Unido.

Ele disse que vivia numa espécie de comunidade itinerante. Não estava sob nenhuma coação, mas disse que achava a mãe um pouco estranha e decidiu que não queria esse tipo de vida, e que queria definir seu próprio caminho“, revelou o estudante.

De acordo com Fabien, Alex contou que chegou a viver em uma casa luxuosa na Espanha com outras 10 pessoas. O grupo se mudou para o território francês em 2021, e no fim da semana retrasada ele resolveu deixá-los.

Avó de Alex temia sequestro do jovem

A avó e tutora legal do jovem, Susan Caruana, disse ao jornal The Sun que já falou com o neto e está “muito feliz que ele está bem”. Na época do desaparecimento de Alex, ela disse que a sua filha, Melanie Batty, e o seu ex-marido, David Batty, não gostavam que ele fosse à escola e sempre falavam em buscar “estilos de vida alternativos”.

Susan achou que a filha e o ex-marido haviam levado Alex para uma comunidade espiritual no Marrocos, onde eles já haviam morado previamente. No dia que era previsto para o retorno deles da Espanha em 2017, a avó disse que recebeu um vídeo onde Melanie, David e Alex explicavam que não voltariam e que “estavam felizes”. Após a mensagem, ela ficou preocupada e, desde então, esperava receber notícias sobre o neto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.