Indicada como a melhor do mundo, goleira brasileira morre na Espanha

Em 2018, a goleira foi indicada a melhor do mundo e desde 2020 atuava como goleira na Espanha. A jovem de 26 anos faleceu devido a um tumor descoberto esse ano

Na última sexta-feira, de forma trágica, nos despedimos de Jhennifer Oliveira, uma goleira de futsal de 26 anos que jogava em um time espanhol. Em fevereiro, após ser diagnosticada com um tumor cerebral, a atleta tomou a decisão de interromper sua carreira para se submeter a tratamento médico. Os momentos de velório e sepultamento foram realizados na Espanha.

A equipe manifestou tristeza pela partida da jogadora por meio do Instagram e informou que as partidas originalmente agendadas para o fim de semana foram canceladas. Mensagens de condolências foram enviadas por diversos clubes de futebol na Espanha e de outras localidades, expressando solidariedade aos companheiros e à família da goleira.

“É um dia triste para a família Rodiles FS e para o futsal. Infelizmente, temos que informar que, após um ano de luta, Jhennifer Oliveira faleceu. Nossa jogadora, goleira, companheira, amiga, família e agora nossa luz. Chegou ao nosso clube em 2020, com um futuro promissor. Trabalhadora, lutadora, companheira e de uma felicidade contagiante. Nós te amamos e sentiremos muito sua falta. Sua memória estará sempre viva entre nós. Todas as partidas que o clube iria disputar neste fim de semana estão suspensas”

– Mensagem de luto do clube Rodiles nas redes sociais.

Indicada a melhor do mundo

Desde 2020, Jhennifer Oliveira atuava como goleira pelo Rodiles, equipe espanhola. Mesmo diante da gravidade da situação, o clube optou por renovar o contrato com a atleta, expressando assim seu apoio ao processo de recuperação de Jhennifer. Neste período, a goleira passou a colaborar nas atividades das categorias de base do time.

goleira
Jhennifer Oliveira. (Foto: reprodução/Lance!)

Originária de Ponta Grossa, Paraná, Jhennifer recebeu a indicação ao prêmio de melhor jogadora de futsal do mundo em 2018, conquistando a quarta posição na classificação. No cenário brasileiro, a atleta deixou sua marca nas categorias de base e no time profissional do São José Futsal. Em 2019, alcançou o título de campeã sul-americana com a Seleção Brasileira sub-20.

Goleiras brasileiras

Em agosto deste ano, uma outra goleira brasileira de futsal, atuando na Espanha, enfrentou uma situação delicada, compartilhando nas redes sociais mais um episódio de dificuldade financeira no mundo esportivo. Ana Eliza Ribeiro, integrante do time Sala Zaragoza de futsal, utilizou sua conta no Twitter para narrar os desafios vivenciados na última temporada.

Segundo o depoimento da atleta, a equipe não cumpriu a maior parte do salário estabelecido anteriormente, além de negligenciar as condições fundamentais para a realização de seu trabalho e o de suas colegas. A mídia espanhola, que está monitorando a situação financeira do Sala Zaragoza, ressaltou que mais de 30 atletas e profissionais que estiveram vinculados ao clube recentemente já haviam expressado insatisfação devido à falta de remuneração e às condições precárias de trabalho.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.