Primeiro serviço de nuvem brasileiro é criado pela Magazine Luiza

A ideia é reduzir os custos operacionais de pequenas e médias empresas no país

Na última segunda-feira (12), o Magazine Luiza, durante o evento Cloud Futures, anunciou a Magalu Cloud. A novidade trata-se da primeira nuvem brasileira em escala global, tendo como foco ajudar a jornada de digitalização de companhias nacionais.

Segundo a varejista, o objetivo é ser um complemento de mercado, oferecendo uma opção para que pequenas e médias empresas possam ter preços mais competitivos. Para isso, a ideia é que Magalu Cloud seja um modelo mais barato, reduzindo os custos dos empreendedores.

A Magalu Cloud chega para complementar a oferta de serviços de nuvem que vemos no mercado. Ele será a opção mais acessível, confiável e que melhor vai atender especialmente o pequeno e médio [empreendedor]“, explicou Christian Reis, head da Magalu Cloud.

Serviços oferecidos em nuvem

Como mencionado anteriormente, a Magalu Cloud é a primeira nuvem em hiper escala no país. A plataforma, que já é utilizada pela própria Magazine Luiza, oferece serviços de infraestrutura computacional e opera com data centers ativos em São Paulo e em Fortaleza, figurando como o único sistema operando em duas regiões do Brasil.

No que diz respeito à sua arquitetura, a Magalu Cloud conta com “zonas de disponibilidade” isoladas e permite que aplicações hospedadas tenham disponibilidade e robustez máxima, sendo resistente a falhas. Entre os principais produtos oferecidos pelo Magalu Cloud, podemos citar:

  • 1. As máquinas virtuais x86 com CPU e GPU;
  • 2. Contêineres gerenciados por Kubernetes;
  • 3. Bancos de dados compatíveis com MySQL e PostgreSQL;
  • 4. Armazenamento de objeto compatível com o protocolo S3.

Outros serviços complementares, como redes virtuais privadas, firewalls virtuais, interconexão com internet, balanceadores de carga L3 e L7, interconexão privada com outras nuvens e infraestrutura local, armazenamento de blocos e muito mais serão oferecidos.

Por fim, a Magazine Luiza aproveitou para destacar que todos os recursos oferecidos e gerenciados pela Magalu Cloud são hospedados em data centers, equipamentos de rede e máquinas físicas que ficam sob o controle da varejista. Além disso, o software utilizado, baseado majoritariamente em open source, também é da própria empresa.

Quanto vai custar?

Durante o evento, Magazine Luiza também apresentou alguns preços de seu novo serviço de nuvem. A questão de custos é parte central da estratégia da companhia para rivalizar com outras organizações globais, que cobram em dólar.

De modo geral, a varejista informa que há uma redução de 30% a 75% sobre o custo do serviço de companhias estrangeiras no Brasil. Amazon e Microsoft oferecem diferentes serviços em nuvem no país há anos, mas com tabelas dolarizadas.

Reis apresentou tabelas com mais dados sobre valores. Por 30 megabytes (MB) trafegado custa R$ 0,001, e pelo armazenamento desses 30 MB ao mês, o valor é de R$ 0,001. Pela máquina virtual na nuvem — espécie de versão digital de um computador físico — custa R$ 0,007 por 10,05 segundos de uso. Ainda de acordo com o executivo, o serviço oferecido pode ter 43% de redução sobre preços em terras brasileiras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.