Coloque seu CPF na nota fiscal para começar a ganhar dinheiro

Por meio de algumas plataformas, a prática pode acabar rendendo diversos prêmios em dinheiro para o consumidor

Desde o seu lançamento em 2007, o Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do governo de São Paulo, popularmente conhecido como Nota Fiscal Paulista, já agraciou os participantes com R$ 18,4 bilhões. Desse total, R$ 16,4 bilhões foram em crédito. Além disso, ainda distribuiu R$ 2 bilhões em 181 sorteios.

Inclusive, nesta semana, uma moradora de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, foi sorteada e recebeu uma bolada de R$ 2 milhões. A cidadã fez compras em agosto que geraram 27 notas eletrônicas. Se você também deseja ingressar na iniciativa, mesmo que não tenha a mesma sorte que a nova milionária, há uma chance de ser agraciado com prêmios em dinheiro com suas notas fiscais.

Como funciona o programa?

Certamente, você já deve ter ouvido falar de aplicativos que dão dinheiro via nota fiscal. A premissa é muito simples: as companhias oferecem aos clientes uma recompensa a cada envio de notas e cupons de compras feitas no dia a dia. Geralmente, o valor é recebido um cashback do total da compra.

Cada aplicativo tem o seu regulamento quanto aos produtos e estabelecimentos que participam, a forma como o consumidor recebe o benefício e o limite de notas fiscais por CPF. Assim, o app processa as informações da nota fiscal, verifica a validade da transação e calcula o valor do benefício com base na promoção“, explica Hulisses Dias, analista CNPI e mestre em finanças pela Sorbonne.

Vale destacar que os valores são acumulados dentro da plataforma, podendo ser resgatados pelo usuário ao atingir um determinado valor. “Compartilhando a nota fiscal, o consumidor precisa estar ciente que está concedendo suas informações e padrão de consumo para o app“, alerta Dias.

Quais apps dão dinheiro via nota fiscal?

Atualmente, existem diversos aplicativos com programas que dão dinheiro pela nota fiscal. Dentre os mais conhecidos estão o Méliuz, PicPay, Dinheiro na Nota e Dinerama. As normas variam de acordo com a campanha e plataforma. Abaixo, confira as regras de cada um deles:

AplicativoValor de cada nota fiscalLimite de notasMínimo para resgate
MéliuzO percentual depende da campanha ativa e dos produtos compradosO limite varia de acordo com a campanhaR$ 20
PicPayO percentual depende da campanha ativa e dos produtos compradosO limite varia de acordo com a campanhaNão há valor mínimo
Dinheiro na NotaR$ 0,10 por nota fiscal, com bônus a cada 20 nos (R$ 1) e 200 notas (R$ 10)100 notas por mêsR$ 10
DineramaO percentual depende da campanha ativa e dos produtos comprados6 notas por semana e 2 por dia no mesmo estabelecimentoR$ 20

Afinal, vale a pena utilizar essas plataformas?

Cabe salientar que esses aplicativos costumam exigir que o cidadão coloque o CPF na nota fiscal para validar as promoções. Ou seja, não é preciso escolher entre ganhar créditos com CPF na nota ou com o cashback do aplicativo.

Todavia, o especialista ressalta que ter cashback não é motivo para comprar além do que precisa. Os benefícios devem ser apenas um detalhe. “Pequenas despesas supérfluas, quando somadas, podem comprometer o orçamento do consumidor“, pontua Dias.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.